Início Geral Máscaras personalizadas ajudam crianças durante sessões de radioterapia em hospital de Blumenau

Máscaras personalizadas ajudam crianças durante sessões de radioterapia em hospital de Blumenau

Uma sessão de radioterapia é um verdadeiro desafio para o paciente, que precisa ficar pelo menos 15 minutos imóvel. A dificuldade é ainda maior quando se trata de uma criança. Pensando nisso, o Hospital Santo Antônio decidiu criar uma campanha especial: o uso de máscaras personalizadas durante o procedimento.

Segundo o hospital, o uso da máscara é obrigatório durante as sessões de radioterapia realizadas para tratar os tumores de cabeça e pescoço, face ou sistema nervoso central. Seu material é de plástico sensível ao calor e vem em forma sólida e plana e, quando colocada na água quente, o plástico se torna mole e flexível.

Neste momento, com a temperatura adequada, ela é moldada ao rosto do paciente, que utiliza a máscara até o final do tratamento. Cada máscara é única e exclusiva para o paciente. Quando o paciente está deitado, a máscara é colocada e presa na mesa durante a sessão de radioterapia e impede o movimento da cabeça do paciente.

Pensando em proporcionar mais humanização e transformar o momento em algo mais leve, o técnico em radiologia Lucas Agostinho Beckhauser, que já tinha visto a customização em outros serviços, trouxe uma ideia para o setor de radioterapia, com a ajuda de seu amigo Anderson Marqueti: transformar uma máscara branca em uma máscara do Capitão América.

O objetivo é ajudar os pacientes pediátricos, que em algumas vezes precisam até mesmo ser sedados para realizar o procedimento. Com as máscaras personalizadas, equipe e paciente entram no mundo da imaginação – o que torna a sessão mais prática e menos assustadora.

A moldagem da máscara no rosto do paciente é realizada já na primeira consulta. Os colaboradores conversam e distraem as crianças, transformando em uma brincadeira. Perguntam qual o personagem favorito, seu super-herói, e o que a sala lembra para ela.

“Mariah, paciente de 6 anos, por exemplo, disse em sua primeira consulta que Frozen era seu desenho favorito”, relata Dra. Vanessa Oliveira, médica radioncologista do hospital. “Ela recebeu uma máscara da personagem Elsa e já se mostrou empolgada com a iniciativa. Nossa sala já fica um pouco mais gelada, e ela entrou na brincadeira, falando que era o mundo da Frozen”.

Atualmente, as máscaras são confeccionadas pelas técnicas de radiologia, e aos poucos os armários estão ganhando mais espaço para as personagens. Além de Elsa, um unicórnio e o capitão América também decoram esse ambiente, esperando seus pequenos pacientes.

Quer receber as notícias do Portal Alexandre José direto em seu celular, pelo WhatsApp? Então clique aqui e entre em nosso grupo. Informação em tempo real, onde quer que você esteja!

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas notícias

Indaial promove Dia D de vacinação contra Covid para idosos neste sábado

Neste sábado (6), a Secretaria de Saúde de Indaial promove o Dia D 80+ para vacinação em idosos contra a Covid-19. A ação acontecerá...

Você poderia financiar mansão como a de Flávio Bolsonaro com juros baixos?

O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) comprou um imóvel de luxo em um bairro nobre de Brasília, por R$ 5,970 milhões. A mansão fica localizada no Lago...

Presa funcionária pública que falsificou assinatura de uma juíza de Gaspar

Uma funcionária pública acusada de se passar por advogado foi presa preventivamente após utilizar decisões e atos de expedientes falsos para tentar soltar pessoas presas...

Câmara de Vereadores aprova repasse de recursos aos hospitais de Blumenau

A Câmara de Vereadores de Blumenau aprovou, nas sessões ordinária e extraordinária realizadas nesta quinta-feira (4), cinco projetos de lei em redação final. Os...

Primeiro apresentador de telejornal de SC recebe vacina em Blumenau

Confiança na ciência e responsabilidade com o próximo. Foi essa mensagem que passou o primeiro jornalista a apresentar um telejornal em Santa Catarina, vacinado...