InícioBlumenauHomem é condenado por matar o sogro e a esposa em Blumenau;...

Homem é condenado por matar o sogro e a esposa em Blumenau; relembre caso

Um homem foi condenado a 7 anos de prisão por matar a própria esposa e o sogro e por porte ilegal de arma de fogo em Blumenau. De acordo com o Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), Walter Figueiredo Della Giustina deu vários tiros contra seu sogro, Valmor Holler, que morreu na hora. Um dos tiros atingiu a esposa do condenado, que morreu cinco dias depois da ocorrência.  

• Clique aqui e faça parte do nosso grupo de notícias no WhatsApp

O Tribunal do Júri condenou o réu a cinco anos de prisão por homicídio contra o sogro, um ano de detenção por homicídio culposo contra a esposa, Priscila Cinara Holler, e mais um ano de detenção por porte ilegal de arma.  

Como o crime aconteceu 

Segundo a denúncia do MPSC, o crime foi no dia 15 de agosto de 2015, no bairro Itoupava Central, quando o condenado recebeu uma ligação da esposa. O pedido era para que ele fosse para casa, pois o pai dela estava na residência do casal discutindo.  

Ao chegar, Walter pegou um revólver calibre 22 que mantinha em uma gaveta do quarto e partiu para onde pai e filha estavam brigando. Ainda de acordo com a denúncia, o sogro estava alterado e armado com um facão. O condenado deu vários tiros contra Valmor. Quatro projéteis atingiram a vítima. Ao disparar os tiros, um deles atingiu o olho direito de Priscila. 

O réu fugiu do local para não ser preso em flagrante, deixando de prestar socorro imediato à esposa. Ela morreu cinco dias depois porque o projétil ficou alojado no cérebro. 

Conforme a decisão do Tribunal do Júri, Walter vai cumprir pena em regime semiaberto pelo homicídio contra Valmor e detenção em regime aberto por porte ilegal de arma de fogo. Por outro lado, recebeu Perdão Judicial pelo crime de homicídio culposo contra Priscila. 

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas notícias

error: Toda e qualquer cópia do Portal Alexandre José precisa ser creditada ao ser reproduzida. Entre em contato com a nossa equipe para mais informações pelo e-mail jornalismo@alexandrejose.com