InícioMárcia PontesTrânsito: motoristas empacam na prova teórica de reciclagem obrigatória, por Márcia Pontes

Trânsito: motoristas empacam na prova teórica de reciclagem obrigatória, por Márcia Pontes

Estava indo tudo muito bem para certos motoristas enquanto o curso de reciclagem obrigatório para quem teve a CNH cassada ou suspensa era exigido só na modalidade online. A partir do momento em que os Detrans começaram a exigir a prova presencial, a coisa mudou de figura e muitos condutores não conseguem acertar o mínimo de 21 das 30 questões e recuperar o documento para dirigir.

• Clique aqui e faça parte do nosso grupo de notícias no WhatsApp

Muitos tentam recorrer a advogados para tentar algum tipo de medida judicial, mas sem sucesso diante da legislação que obriga a prova presencial. A situação preocupa pela falta de conhecimento para dirigir, o que potencializa o risco de sinistros de trânsito.

Dúvida comum

“Mas não era só fazer o cursinho pela internet, imprimir o certificado e levar no Detran para pegar a carteira de volta?” Curiosamente essa pergunta me foi feita por três motoristas só na semana passada. Detalhe: os três buscaram ajuda de advogados para tentar dispensa da prova teórica na Ciretran, mas nem todos abraçaram a causa.

Um desses motoristas explicou que é idoso, analfabeto funcional, que utilizava o veículo para entregar o que produzia em comércios da região e disse que se não pudesse mais dirigir iria ficar sem renda para sobreviver. O que motivou a cassação da CNH foram três autuações que levaram à cassação do direito de dirigir por conta da influência de álcool. 

A queixa do motorista é que tem pouco estudo, não entende o que as questões de prova pedem, não conhece todas as placas e por isso não consegue passar na prova teórica de reciclagem. Resumo da ópera: vai continuar sem dirigir até conseguir passar.

Não era só online?

No começo, quando se podia fazer o curso de reciclagem escolhendo algum empresa credenciada ao Detran que oferecesse o curso, o condutor que teve a CNH suspensa ou cassada fazia a prova online, emitia o certificado no próprio site, imprimia e levava ao Detran. Em poucos dias recebia a CNH de volta e podia dirigir sem problemas.

Em agosto de 2020, porém, o Detran/SC passou a exigir a prova teórica presencial após a conclusão do curso de reciclagem online ou feito em autoescolas.

O fato é que na modalidade online nem sempre era o próprio condutor que realizava o teste de conhecimentos específicos, mas sim qualquer pessoa escolhida por ele. O motivo do teste de conhecimentos da reciclagem ficava sem sentido.

Motoristas não passam

Desde que a prova teórica presencial passou a ser exigida muitos motoristas simplesmente empacaram e não conseguem sair do lugar. Muitos sequer acertam a metade das 30 questões de prova por desconhecimento de placas, outros conteúdos de legislação de trânsito, primeiros socorros, relacionamento interpessoal e direção defensiva.

Preocupante

O principal objetivo do curso de reciclagem para motoristas infratores é provocar a mudança de comportamento ao dirigir. Espera-se que o motorista reflita sobre a infração gravíssima que cometeu e levou à suspensão ou cassação do documento de habilitação, mas para isso ele deve demonstrar o mínimo de conhecimentos aceitáveis para conduzir um veículo em via pública.

Isso nos faz pensar nos tipos de motoristas com os quais cruzamos no dia a dia pelas vias e que dirigem sem olhar e sem conhecer as placas, a sinalização de solo, o que é e o que não é infração, o que podem e não podem fazer no trânsito.

Tudo fica pior ainda quando este condutor dirige sob a influência de álcool ou, por não conseguir passar nas provas, decide que vai dirigir com a CNH suspensa ou cassada. Detalhe: muitos têm a CNH cassada porque foram flagrados dirigindo com o documento de habilitação suspenso.

Por mais que o condutor tenha pouco estudo, algum dia ele conseguiu a pontuação necessária em exames teóricos para prosseguir com os exames práticos.

Por mais que dirigir depois de ingerir algum conteúdo alcoólico possa ser “costume” entre pessoas e localidades, o risco de que um inocente ou o próprio motorista pague com a vida é altíssimo. Tá certo, não tem que dirigir mesmo.

São questões que passam batidas no dia a dia e cujos motoristas não costumam refletir quando estão no trânsito. Tal como aquele condutor experiente que numa subidinha na via cola o carro atrás de outro que não sabe segurar o carro em uma ladeira, deixa voltar e bate. 

Segurança no trânsito está nas pequenas coisas do dia a dia, que se forem ignoradas trazem consequências para todos.

Como fica para quem não consegue passar na prova teórica por qualquer motivo? Vai ter que estudar até passar se quiser a carteira de habilitação de volta.

Qual a sua opinião a respeito?

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é WhatsApp-Image-2020-02-03-at-11.41.32-1024x733.jpeg
Texto escrito por MÁRCIA PONTES

Márcia Pontes é escritora, colunista e digital influencer no segmento de formação de condutores, com três livros publicados. Graduada em Segurança no Trânsito pela Unisul, especialista em Direito de Trânsito pela Escola Superior Verbo Jurídico, especialista em Planejamento e Gestão do Trânsito pela Unicesumar. Consultora em projetos de segurança no trânsito e professora de condutas preventivas no trânsito. Vencedora do Prêmio Denatran 2013 na categoria Cidadania e vencedora do Prêmio Fenabrave 2016 em duas categorias.

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas notícias

error: Toda e qualquer cópia do Portal Alexandre José precisa ser creditada ao ser reproduzida. Entre em contato com a nossa equipe para mais informações pelo e-mail jornalismo@alexandrejose.com