InícioBlumenauElevador em que funcionário de supermercado morreu em Blumenau não poderia estar...

Elevador em que funcionário de supermercado morreu em Blumenau não poderia estar operando, diz perícia

O elevador que provocou a morte de Josmar de Sene Lima, de 33 anos, em abril deste ano, não deveria estar em funcionamento, aponta laudo realizado pela Polícia Científica. Conforme apurado pelos peritos, o equipamento já havia sido interditado no dia anterior ao acidente devido a falhas no mecanismo de segurança. Além disso, não havia avisos de manutenção no local, tampouco barreiras ou isolamento do equipamento.

• Clique aqui e faça parte do nosso grupo de notícias no WhatsApp

“No local, durante o exame, havia técnicos da empresa responsável pela manutenção periódica do elevador onde o cadáver foi encontrado, e foi informado a esta equipe pericial que o elevador em questão havia sido interditado em data anterior, justamente pelo fato do mecanismo de segurança apresentar falhas, podendo ocasionar acidentes, ou seja, o elevador onde o cadáver foi encontrado não poderia estar em operação“, aponta o laudo.

O acidente foi registrado na manhã do dia 5 de abril no Supermercado Giassi, na Rua Antônio da Veiga, no bairro Victor Konder. Enquadrado como PCD (Pessoa Com Deficiência), Josmar entrava no elevador, situado no depósito do supermercado, quando o equipamento apresentou uma nova falha.

De acordo com os peritos, o elevador era equipado com uma porta pantográfica (grade que pode ser recolhida lateralmente). Uma segunda porta pantográfica ficava instalada no pavimento do prédio. O elevador só poderia funcionar caso as duas portas estivessem fechadas – o que não aconteceu no dia do acidente. Conforme o laudo, a porta do elevador (porta interna) estava aberta no momento do acidente, o que consiste em uma falha de segurança.

Pedido de indenização

Em conversa com o Portal Alexandre José, o advogado da família de Josmar, Eduardo Barbosa, disse que entrou na Justiça com uma ação indenizatória por danos morais e materiais contra o supermercado. “O Josmar era PCD, trabalhava há três anos no supermercado, e não viram ele entrando no elevador, que deveria estar desativado, mas estava funcionando”, comentou.

“O delegado já concluiu a investigação e deu como homicídio simples”, afirmou Barbosa. “Indiciou dois funcionários do supermercado e um funcionário da empresa de manutenção do elevador. Mas não são os funcionários, é o Giassi que responde por isso. Ele tinha a obrigação zelar pelos seus funcionários. Não pode um funcionário morrer dessa forma. É isso que queremos. Foi um acidente de trabalho, então seus familiares têm direito a uma indenização”.

Procurado pela reportagem, o delegado da 1ª Delegacia de Polícia de Blumenau, Isomar Amorim, disse que o inquérito policial já foi concluído e encaminhado ao Fórum de Blumenau. O caso tramita sob segredo de Justiça.

O que diz o supermercado

Em nota, o Giassi disse reafirmar “seu compromisso em prestar total auxílio às investigações que apuram as causas do ocorrido, prestando todos os esclarecimentos necessários às autoridades competentes”.

Além disso, afirmou manifestar profundo pesar pelo falecimento do colaborador, e disse que está prestando o apoio necessário a seus familiares. Confira a nota na íntegra:

“O Giassi & Cia. Ltda., em razão do incidente ocorrido no mês de abril/2022, nas dependências de sua loja localizada em Blumenau/SC e que vitimou um dos seus colaboradores, reafirma seu compromisso em prestar total auxílio às investigações que apuram as causas do ocorrido, prestando todos os esclarecimentos necessários às autoridades competentes.

O Giassi esclarece que as investigações e discussões judiciais que cercam o episódio tramitam em segredo de justiça, o que impede qualquer esclarecimento adicional neste momento.

Consternado e entristecido pelo incidente, o Giassi manifesta profundo pesar pelo falecimento do seu colaborador, informando que prestou e presta o apoio necessários a seus familiares, mantendo-se absolutamente sensível e alerta para a rápida solução do caso, sempre com o objetivo principal de confortar a família do colaborador nesse momento tão difícil.”

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas notícias

error: Toda e qualquer cópia do Portal Alexandre José precisa ser creditada ao ser reproduzida. Entre em contato com a nossa equipe para mais informações pelo e-mail jornalismo@alexandrejose.com