InícioAlto ValeCondenado homem que matou a ex-esposa na frente da filha de 5...

Condenado homem que matou a ex-esposa na frente da filha de 5 anos em Presidente Getúlio

O homem que matou a ex-esposa a facadas enquanto ela dormia ao lado da filha caçula dos dois, de apenas 5 anos, foi condenado a 36 anos, 6 meses e 13 dias de prisão, inicialmente em regime fechado, em sessão do Tribunal do Júri da comarca de Presidente Getúlio, no Alto Vale do Itajaí. A sentença foi definida na sexta-feira (10), aproximadamente sete meses após o crime.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo de notícias no WhatsApp

A vítima foi atingida por 10 golpes de faca na madrugada do dia 7 de novembro do ano passado. Foi o filho adolescente, de 14 anos, que dormia no quarto ao lado da mãe, que buscou por socorro. O Corpo de Bombeiros foi acionado, mas a mulher de 34 anos não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

O homem foi condenado por homicídio por motivo fútil, ao meio cruel, ao emprego de recurso que dificultou a defesa da vítima, ao feminicídio, e as causas de aumento por ter sido o crime cometido na presença de descendente e em descumprimento de medidas protetivas de urgência. O réu terá também que reparar os danos causados aos familiares mais próximos da vítima, no valor de R$ 200 mil, acrescidos de correção monetária e juros mora.

A sessão do Tribunal do Júri, com duração de quase 12 horas, foi presidida pelo juiz Felipe Agrizzi Ferraço, titular da Vara Única da comarca de Presidente Getúlio. Os familiares da vítima acompanharam todo o julgamento. Ao réu foi negado o direito de recorrer em liberdade. O processo tramita sob sigilo.

O crime

O crime teria ocorrido na noite do dia 6 de novembro, em uma casa no bairro Pinheiro Alto, no interior da cidade. A vítima, identificada como Edna Palhano, morava na casa apenas com os dois filhos.

Segundo informações do Corpo de Bombeiros Voluntários de Presidente Getúlio, a vítima já estava morta quando chegaram ao local. Ela tinha várias perfurações de arma branca no tórax e no braço. A Polícia Militar assumiu a ocorrência e traçou, pelas manchas de sangue na casa, o caminho que o assassino fez depois de cometer o crime, indo do quarto de Edna à porta dos fundos.

Além de Edna, também estavam no local apenas os filhos da vítima: uma criança de 5 anos que dormia com ela; e um adolescente de 14 anos, que disse que estava no seu quarto quando ouviu um barulho estranho vindo do quarto da mãe. Teria sido ele que, ao ver o que acontecia, encontrou a mãe coberta e cheia de sangue.

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas notícias

error: Toda e qualquer cópia do Portal Alexandre José precisa ser creditada ao ser reproduzida. Entre em contato com a nossa equipe para mais informações pelo e-mail jornalismo@alexandrejose.com