InícioBlumenauXô dengue: população pode denunciar possíveis focos do mosquito transmissor

Xô dengue: população pode denunciar possíveis focos do mosquito transmissor


A população é a principal aliada no quando o assunto se trata do combate à dengue. É preciso que cada um faça a sua parte para eliminar os criadouros do mosquito Aedes Aegypti responsável pela transmissão da doença. 

Em Blumenau os agentes de combate a dengue enfrentam em alguns casos resistência dos moradores na hora de vistoriar a casa na procura por focos do mosquito.

“Principalmente quando a gente entra no interior dos imóveis e encontra algo de errado. As pessoas ficam bravas, revoltadas, aí perguntam você já olhou o vizinho? A gente precisa que essas pessoas se conscientizem que a gente tem que trabalhar em prol da saúde do coletivo”, disse a coordenadora do Programa de Combate à Dengue, Eleandra Casani. 

Em Blumenau são cerca de 60 agentes para vistoriar mais de 165 mil imóveis. Por isso, a população deve estar atenta aos focos do mosquito.

• Clique aqui e faça parte do nosso grupo de notícias no WhatsApp 

Como fazer denúncias em Blumenau? 

Em Blumenau a população pode denunciar os locais com possíveis focos do mosquito, entrando em contato com o Programa de Combate à Dengue, por meio do OuvidorSUS no telefone 156 (opção 4) ou pelo telefone 3381-7770. O atendimento acontece de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 17h.

Veja também:

Xô dengue: saiba quais são os primeiros sintomas da doença e o tratamento

Multa em Santa Catarina 

Em Santa Catarina uma lei estadual de outubro de 2020, estabelece normas de prevenção à dengue e febre amarela que precisam ser cumpridas por residências e estabelecimentos comerciais como borracharias e ferros-velhos.  Proprietários de imóveis residenciais e comerciais poderão ser multados caso sejam notificados e não cumpram medidas de controle que impeçam a proliferação do mosquito.

Foto: Marcos Fernandes / Portal Alexandre José

A multa para proprietários de estabelecimentos residenciais pode chegar a R$ 1 mil, podendo dobrar em caso de reincidência. Já em estabelecimentos comerciais é passível de advertência, e pode inclusive resultar na cassação da autorização de funcionamento do estabelecimento.

As medidas que precisam ser cumpridas pelo donos de imóveis residenciais são: 

  • conservar a limpeza de quintais, com recolhimento de recipientes e materiais, como pneus, que possam acumular água;
  • vedar caixas d’água;
  • trocar água das plantas em intervalos máximos de cinco dias e manter plantas aquáticas em areia umedecida;
  • tomar medidas para que árvores ou objetos não acumulem água parada.

As medidas que precisam ser cumpridas por estabelecimentos comerciais do ramo de laminadoras de pneus, borracharias, depósitos de materiais em geral, inclusive em construção, e ferros-velhos são: 

  • manter pneus secos ou cobertos, ou, ainda, vedados em barracões;
  • manter secos e abrigados da chuva qualquer material que possa acumular água;
  • atender às determinações feitas por agentes de saúde pública.

As imobiliárias e construtoras ficam obrigadas a disponibilizar um responsável para acompanhar as inspeções das equipes de Vigilância Epidemiológica ou de fornecer meios de contato com os donos dos imóveis.

Foto: Marcos Fernandes / Portal Alexandre José

Dengue em Blumenau

Em Blumenau de janeiro até agora foram registrados 834 casos da doença. Um aumento de 63,85% por cento em uma semana. Destes, já são 783 casos autóctones, ou seja, contraídos na cidade. Até o momento, Blumenau contabiliza 2.303 focos do mosquito transmissor da doença. Os dados foram divulgados pela Secretaria de Saúde de Blumenau.

Situação em Santa Catarina 

Segundo a Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina, o estado registrou do início do ano até agora 24.230 casos confirmados de dengue. Na comparação com o mesmo período de 2021, quando foram confirmados 10.310 casos, houve um aumento de 135% no número de casos. 

Veja os cuidados para evitar a proliferação do mosquito: 

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas notícias

error: Toda e qualquer cópia do Portal Alexandre José precisa ser creditada ao ser reproduzida. Entre em contato com a nossa equipe para mais informações pelo e-mail jornalismo@alexandrejose.com