InícioBlumenauQuase 3 mil imóveis ficam sem energia devido aos ventos fortes em...

Quase 3 mil imóveis ficam sem energia devido aos ventos fortes em Blumenau

Em Blumenau, os efeitos da tempestade subtropical “Yakecan” vem causando estragos. Com as fortes rajadas de vento, 2.860 unidades consumidoras da cidade ficaram sem energia nesta quarta-feira (18). Os principais bairros afetados foram Água verde, Testo Salto, Salto, Itoupavazinha, Itoupava Norte, Nova Esperança, Valparaíso e Velha.

Nas cidades abrangidas pela regional de Blumenau, aproximadamente 6 mil imóveis – entre residências e estabelecimentos comerciais – foram atingidos. De acordo com a Celesc, quedas de árvores ou objetos projetados pela ventania sobre a rede de energia causaram a interrupção no abastecimento.

• Clique aqui e faça parte do nosso grupo de notícias no WhatsApp

Segundo as informações em tempo real da empresa, disponíveis no site, às 18h50, a região contava com 413 interrupções, 340 acidentais e outras 73 programadas. A cidade de Rio dos Cedros concentra o maior número de unidades sem abastecimento, com 328 imóveis sem energia no momento.

Ocorrências

Os ventos, que atingem Santa Catarina desde a terça-feira (17), chegam a velocidades acima de 100 km/h, principalmente em cidades do Planalto Sul e litoral. Segundo a Defesa Civil de Blumenau, as rajadas de vento provocaram a queda de duas árvores: uma na Rua Agnes Nuss, no bairro Testo Salto, e outra na Rua Augusto Setter, no bairro Fortaleza.

O toldo de uma lanchonete da cidade também acabou desabando na manhã desta quarta-feira, no bairro Victor Konder. De acordo com funcionárias do estabelecimento, o local havia aberto momentos antes do ocorrido. Nenhum cliente se feriu.

Leia também: Ventos passam de 150 km/h, tombam caminhão e interditam a Serra do Rio do Rastro

Foto: Portal Alexandre José

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas notícias

error: Toda e qualquer cópia do Portal Alexandre José precisa ser creditada ao ser reproduzida. Entre em contato com a nossa equipe para mais informações pelo e-mail jornalismo@alexandrejose.com