InícioPolíciaFalso frete: Sequestradores de caminhoneiros de diversos estados são presos no litoral...

Falso frete: Sequestradores de caminhoneiros de diversos estados são presos no litoral de SC

Foram presos na noite desta sexta-feira (27) no litoral de Santa Catarina cinco homens, todos do Mato Grosso do Sul e com idades entre 24 e 34 anos, responsáveis por, pelo menos, 12 sequestros de caminhoneiros ocorridos desde o final de março aqui no estado e também no Rio Grande do Sul e envolvendo profissionais da estrada de diversos estados brasileiros. A mesma quadrilha foi responsável por três sequestros no final do mês de março em Itapema, outros três em São Francisco do Sul em abril e mais dois crimes na cidade de Tramandaí (RS), recentemente.

A investigação foi levada a cabo pela Divisão de Investigação Criminal (DIC/PCSC) de Joinville, juntamente com as Delegacias de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV) e de Roubos e Antissequestro (DRAS) da Polícia Civil estadual. Os trabalhos identificaram os autores dos crimes e localizou quatro dos responsáveis hospedados em uma pousada em Itapema. O quinto membro foi detido em outra pousada, desta vez na praia de Canasvieiras, em Florianópolis.

• Clique aqui e faça parte do nosso grupo de notícias no WhatsApp

O esquema atraia caminhoneiros para fretes utilizando-se de anúncios falsos e nomes de empresas conhecidas dispostos em aplicativos de fretamento e oferecendo um bom pagamento. No entanto, ao chegarem no local, os caminhoneiros eram rendidos e levados para o cativeiro por até três dias enquanto os caminhões eram roubados e levados para a fronteira com o Paraguai. Eles ainda obrigavam as vítimas a informar as famílias que estavam bem e a ingerir drogas para dopa-los, o chamado “boa noite, Cinderela”, sendo libertados posteriormente em locais isolados.

Todos os membros do grupo possuem antecedentes por crimes de roubo, homicídio, estelionato e receptação registrados no Mato Grosso do Sul, sendo agora autuados em flagrante por sequestro, roubo, porte ilegal de arma, organização criminosa e por expor as vidas dos reféns a perigo, por conta das drogas usadas para dopar as vítimas.

Os criminosos estão, agora, à disposição da Justiça catarinense para as demais providências.

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas notícias

error: Toda e qualquer cópia do Portal Alexandre José precisa ser creditada ao ser reproduzida. Entre em contato com a nossa equipe para mais informações pelo e-mail jornalismo@alexandrejose.com