InícioHistóriaHistória: TV Coligadas e Imagens de Blumenau, por André Bonomini

História: TV Coligadas e Imagens de Blumenau, por André Bonomini

Quando deparamos com um documento importante, de relevância memorial impossível de mensurar, a gente nem fala muito, apenas aprecia o achado em seus detalhes e observa o que ele tem a contar. E seguramente admito que nenhum assunto me desperta mais curiosidade neste campo do que, simplesmente, a pioneira em televisão em Santa Catarina, outro daqueles orgulhos da comunicação na cidade, entre nomes e iniciativas históricas.

Só o fato de pensar em TV Coligadas, recordar alguma passagem da tal “menina dos seus olhos”, me arrepia. Em 2017, eu apostei alto e resolvi recontar, com o que tinha em mãos, a trajetória moldada a facão da emissora. E a facão mesmo, se considerarmos que desbravar o Morro do Cachorro foi bem desta forma.

Confesso que não foi a obra perfeita, mas foi rica. Reunir fontes talvez tenha sido um trabalho fácil, embora tive negativas injustificáveis, ausências incompreensíveis e a sensação de que faltou algo, alguma coisa. Mas justamente é a imagem o maior ausente, algo que os olhos pudessem deleitar-se muito mais do que fotografias frias ou a história oral, igualmente rica. Estou devendo um livro disto, de verdade.

Já se passaram cinco anos desta empreitada, e ainda hoje qualquer recorte da Coligadas me enche os olhos. Também pudera, tão mais impressionante do que fotos e arquivos de áudio (como da inauguração da Casa Peiter transmitida pela Rádio Clube, que já contei aqui), o vídeo deslumbra e nos dá a ideia mais precisa do que era, de fato, o passado. Um filme como “Férias no Sul”, que também já recordei por aqui, é um ótimo exemplo dessa viagem quase transcendental.

Recentemente, o canal TV Raridades (cujo editor conheço bem, mas que prefere o anonimato) tem me surpreendido com alguns achados em imagem, sobretudo do pouco que restou da Coligadas clássica, tão desmantelada depois da chegada da RBS por aqui em 1980. Um deles, foi um recorte breve de uma reportagem produzida pela emissora e rodada dentro do Jornal Nacional sobre uma enchente ocorrida em dezembro de 1978, com a condução do veterano Juca Deschamps no microfone.

Mas nesta feita, o TV Raridades vai muito além do imaginável, e pode-se dizer que desta vez estamos diante de um arquivo duplamente precioso. Em 1981, a TV Coligadas produziu um verdadeiro relicário cinematográfico em forma de grande reportagem: o especial “Imagens de Blumenau” trouxe em destaque o trabalho de pioneiros do cinema na cidade em registrar passagens únicas dos antepassados blumenauenses, destacando aqui filmes de José Julianelli, Hans Baumgarten e Willy Sievert.

O especial de meia-hora, patrocinado por uma ainda pujante Sulfabril Malhas, é apresentado por um Osmar Laschewitz ainda de cabelos pretos e jeito de galã de notícias. Nas reportagens estão Roque Bezerra e Lenita Espíndola e a produção de figurões até hoje conhecidos do meio, como José Carlos Rocha, o Rochinha; Beto Espercot, Gilberto Silva, Guido Heuer e Antônio Amaro de Souza, o Tico.

Duas Maxwell e uma Ampex, nos áureos tempos da TV Coligadas | Foto: AHJFS

E o que se vê, não é apenas o registro raríssimo de uma produção da TV Coligadas, mesmo já em tempos de controle da RBS (a nomenclatura da emissora só seria padronizada em 1984), mas um registro duplo de imagens raras: de um lado, o documento da própria emissora, com um raro comercial da Sulfabril (estrelado por um moleque Fábio Jr. e tudo) de bônus. Do outro, pequenos – e hoje raros – filmes em curta-metragem com passagens de grandes solenidades e registros do cotidiano de uma ainda pequena cidade.

Nem é preciso falar mais tanto sobre. O conselho que dou é você tirar um tempo e dar o play nesta peça única. Uma história rica contada duplamente, entre filmes antigos de cinema e caixas antigas de VHS. Vale muito a pena.

Texto escrito por ANDRÉ BONOMINI

André Luiz Bonomini (o Boina), “filho do Progresso, Reino do Garcia”. Jornalista graduado pela Unisociesc, atua desde 2013 no mundo da notícia. Apaixonado por história e poeta “de fim de semana”, teve passagens no rádio pela 98FM (Massaranduba), Radio Clube de Blumenau, PG2 (Timbó) e atua como programador musical da União FM (96.5), de Blumenau. Boina também é “escritor de fim de semana”, blogueiro e colunista.

Quer receber as notícias do Portal Alexandre José direto em seu celular, pelo WhatsApp? Então clique aqui e entre em nosso grupo. Informação em tempo real, onde quer que você esteja!

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas notícias

error: Toda e qualquer cópia do Portal Alexandre José precisa ser creditada ao ser reproduzida. Entre em contato com a nossa equipe para mais informações pelo e-mail jornalismo@alexandrejose.com