InícioSaúdeCovid-19: Matriz de Risco aponta Médio Vale no nível alto e apenas...

Covid-19: Matriz de Risco aponta Médio Vale no nível alto e apenas duas regiões em nível moderado no estado

A atualização da Matriz de Risco Potencial Regionalizado divulgada neste sábado (29) aponta 15 regiões classificadas como risco potencial alto (cor amarelo) e duas no nível de risco moderado (cor azul). Em comparação com o relatório divulgado na semana anterior, apenas as regiões Alto Uruguai Catarinense e Extremo Oeste permanecem estáveis no nível moderado (azul).

Os dados apontam piora nos indicadores das regiões Médio Vale do Itajaí e Xanxerê, classificadas no nível moderado na semana passada e registradas agora no nível alto, junto das regiões do Alto Vale do Itajaí, Alto Vale do Rio do Peixe, Carbonífera, Extremo Sul Catarinense, Foz do Rio Itajaí, Grande Florianópolis, Laguna, Meio Oeste, Nordeste, Oeste, Planalto Norte, Serra Catarinense e Vale do Itapocu.

Os resultados do mapa de risco refletem o aumento no número de casos confirmados de Covid-19 notificados nas quatro primeiras semanas de 2022. Todas as regiões do Estado estão classificadas no nível gravíssimo (vermelho), com o número de casos ativos alcançando 78.287 casos em todo o Estado, o maior registrado desde o início da pandemia.

Perfil: detalhes do aumento de casos em SC

Um levantamento preliminar realizado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES/SC) aponta que, no momento atual, as pessoas com quadros graves de Covid-19 hospitalizadas em leitos de UTI na rede própria estadual são, em maioria, pessoas acima de 60 anos que não receberam a dose de reforço ou que estão com o esquema vacinal incompleto.

Além da presença da variante Ômicron, o cenário epidemiológico apontado nessas primeiras quatro semanas de 2022 pode ser considerado como resultado das aglomerações ocorridas durante as festas de final de ano e o período de férias de verão, aliadas ao relaxamento na adoção das medidas de prevenção por grande parte população. Isso tem se refletido numa grande procura por atendimento em centros de saúde, unidades de atenção primária e centros de triagem em diversos municípios.

A SES/SC faz um apelo para que todos os catarinenses que estão no prazo para receber a dose de reforço (quatro meses), sobretudo os idosos, procurem o posto de vacinação do seu município, além de alertar a todos sobre a importância da manutenção das medidas de prevenção: uso de máscaras, evitar aglomerações, distanciamento físico de um metro entre grupos diferentes e dar preferência a ambientes ventilados.

Quer receber as notícias do Portal Alexandre José direto em seu celular, pelo WhatsApp? Então clique aqui e entre em nosso grupo. Informação em tempo real, onde quer que você esteja!

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas notícias

error: Toda e qualquer cópia do Portal Alexandre José precisa ser creditada ao ser reproduzida. Entre em contato com a nossa equipe para mais informações pelo e-mail jornalismo@alexandrejose.com