InícioJustiçaCaso Bernadete: juíza substituta vai presidir sessão do tribunal do júri

Caso Bernadete: juíza substituta vai presidir sessão do tribunal do júri

Uma mulher vai comandar os trabalhos de julgamento do feminicídio de Bernadete Libardo, morta aos 59 anos dentro da própria casa, em julho de 2019, no bairro Nova Esperança, em Blumenau. A sessão do Tribunal do Júri, que levará ao banco dos réus o ex-namorado da vítima, José Natalino Rufino, na próxima quinta-feira (20) será presidida pela juíza substituta Jéssica Évelyn Campos Figueredo Neves.

Quer receber as notícias do Portal Alexandre José direto em seu celular, pelo WhatsApp? Então clique aqui e entre em nosso grupo. Informação em tempo real, onde quer que você esteja!

O primeiro júri do ano na Comarca de Blumenau está marcado para as 8h30min, sem a presença do público externo. Somente as partes, o advogado de defesa, os membros do Ministério Público, as testemunhas, os jurados e os servidores e auxiliares do juízo indispensáveis à realização do ato estarão autorizados a acompanhar os trabalhos.

Porém, para acesso às unidades judiciais e administrativas do Poder Judiciário de Santa Catarina, inclusive para magistrados e servidores, será necessário comprovante de vacinação contra a Covid-19 ou, para pessoas não vacinadas, apresentação de teste RTPCR ou de teste antígeno negativos para Covid-19 realizados nas 72 horas anteriores.

O crime

Por volta das 13h do dia 16 de outubro de 2019, as câmeras de segurança de um vizinho flagraram José Natalino Rufino entrando na casa da ex-companheira, Bernadete Libardo, e saindo minutos depois. Foram as filhas quem encontraram a mãe morta dentro da própria casa, por volta das 21h30.

Foi necessário que o namorado de uma delas arrombasse a entrada para acessar o interior do imóvel. Ao entrar, eles viram o corpo no chão, enrolado em uma rede de descanso, com sangue ao redor. Segundo a família, Bernadete estaria sendo perseguida pelo ex-companheiro, já que ele não aceitava o fim do relacionamento.

Após o crime, José fugiu para uma cidade do interior do Paraná, mas se apresentou no Fórum de Blumenau no dia 21 de janeiro – cinco dias após o crime. Ele foi preso após prestar depoimento e segue no presídio desde então.

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas notícias

error: Toda e qualquer cópia do Portal Alexandre José precisa ser creditada ao ser reproduzida. Entre em contato com a nossa equipe para mais informações pelo e-mail jornalismo@alexandrejose.com