InícioMárcia PontesTrânsito: como imprimir o CRV digital para vender o veículo, por Márcia...

Trânsito: como imprimir o CRV digital para vender o veículo, por Márcia Pontes

Chegou a hora de vender o veículo, mas o CRV/DUT é digital. Como fazer? Porque o CRV digital ainda não aparece no aplicativo Carteira Digital de Trânsito? Tem que ir no Detran ou mandar imprimir em algum prestador de serviço que vai cobrar algo em torno de R$ 50? O antigo CRV/DUT de papel ainda vale? Tem que pedir algum tipo de autorização ao Detran para emitir a ATPV (Autorização para Transferência de Propriedade de Veículo? A coluna de trânsito de hoje responde a essas e outras dúvidas de proprietários de veículos.

Quer receber as notícias do Portal Alexandre José direto em seu celular, pelo WhatsApp? Então clique aqui e entre em nosso grupo. Informação em tempo real, onde quer que você esteja!

CRV x CRLV

Entenda a diferença: o CRLV é o Certificado de Registro e Licenciamento Veicular também chamado de CLA (Certificado de Licenciamento Anual). Esse você emite pelo aplicativo Carteira Digital de Trânsito depois de abrir uma conta no aplicativo Gov.br para acessar ou pelo site do Detran do seu estado ou pelo Portal de Serviços Senatran.

Basta acessar os dados do seu veículo pelo site oficial do Detran/SC na opção “Veículos”. Com os números de placa e Renavam você acessa o dossiê completo e encontra os links em azul para pagar os débitos referentes a licenciamento inclusive multas.

Com tudo pago o CRLV é emitido pelo Detran e pode se baixado automaticamente pelo aplicativo Carteira Digital de Trânsito, pelo aplicativo Detran/SC ou ainda pelo Portal de Serviços Senatran.

O CRV é a certidão de nascimento do veículo e é um documento tão importante que os proprietários não devem circular com ele. Só vai utilizar na hora de vender, por isso a maior parte do tempo permanece guardado em algum lugar seguro.

Muitos proprietários de veículos que já baixaram o aplicativo Carteira Digital de Trânsito não entendem porque o CRV digital não aparece junto com a CNH digital. O motivo é simples: é o proprietário do veículo que deve validar primeiro o CRV pelo Portal de Serviços Senatran como fez com a CNH.

Uma vez validado o CRV é só atualizar no aplicativo que ele aparece para ser impresso até na impressora de casa. Mas, aquele recibo de compra e venda que vinha em branco não! Precisa antes solicitar autorização ao Detran.

Recibo de compra e venda

Conforme a Resolução 809/2020 do Contran, os proprietários de veículos que ainda possuem o CRV/DUT de papel o procedimento continua o mesmo: comprador e vendedor assinam, datam e registram em cartório o documento e depois entregam no Detran.

Quando o CRV é digital, a ATPV ou recibo de compra e venda que vinha em branco no verso do CRV passa a ser expedida somente no ato da venda. O pedido pode ser feito pelo aplicativo do Detran ou pessoalmente no Detran mediante agendamento.

O documento será liberado pelo aplicativo Carteira Digital de Trânsito na forma digital junto com um QR Code para que o proprietário imprima tanto o recibo de compra e venda quanto o código QR, reconhecer firma em cartório e finalizar a transferência.

CRV pelo aplicativo

Para acessar o CRV pelo aplicativo Carteira Digital de Trânsito pelo Smartphone siga os passos:

  • Abrir primeiro uma conta digital gratuita no aplicativo gov.br;
  • Fazer download do aplicativo Carteira Digital de Trânsito na loja de aplicativos do IOS ou Android;
  • Fazer o cadastro informando a documentação solicitada;
  • Informe o número do RENAVAM;
  • Informe o código de segurança do seu CRV (é uma sequência de números que fica abaixo do número do CRV);
  • Dê ok, preencha os dados solicitados e aperte o botão concluir.

Uma vez que os documentos tiverem sido baixados e estejam liberados no aplicativo é só conectar o Smartphone na impressora e imprimir. Caso opte por algum prestador de serviços para imprimir sem passar por todas essas etapas os preços de impressão variam a partir de R$ 50.

Texto escrito por MÁRCIA PONTES

Márcia Pontes é escritora, colunista e digital influencer no segmento de formação de condutores, com três livros publicados. Graduada em Segurança no Trânsito pela Unisul, especialista em Direito de Trânsito pela Escola Superior Verbo Jurídico, especialista em Planejamento e Gestão do Trânsito pela Unicesumar. Consultora em projetos de segurança no trânsito e professora de condutas preventivas no trânsito. Vencedora do Prêmio Denatran 2013 na categoria Cidadania e vencedora do Prêmio Fenabrave 2016 em duas categorias.

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas notícias

    error: Toda e qualquer cópia do Portal Alexandre José precisa ser creditada ao ser reproduzida. Entre em contato com a nossa equipe para mais informações pelo e-mail jornalismo@alexandrejose.com