InícioGeralUFSC Blumenau lança campanha para arrecadação de absorventes

UFSC Blumenau lança campanha para arrecadação de absorventes

A UFSC Blumenau lançou a campanha “Todos contra a pobreza menstrual”, que tem como objetivo conscientizar sobre o problema, especialmente entre meninas estudantes do ensino fundamental. Além de combater a desinformação e dar visibilidade ao tema, a ação também inicia a arrecadação de absorventes descartáveis, que serão destinados a escolas públicas municipais de Blumenau, em parceria com o Instituto Vida. As doações poderão ser feitas durante todo o mês de outubro.

A pobreza menstrual é caracterizada pela falta de acesso à higiene pessoal durante o período menstrual, seja por falta de recursos financeiros, de infraestrutura ou até de conhecimento. O problema é agravado por variáveis que envolvem a desigualdade racial, social e de renda. Uma família em situação de vulnerabilidade, por exemplo, tende a dedicar uma parte menor de seu orçamento para itens de higiene, uma vez que a prioridade, para esta família, sempre vai ser a alimentação.

Quer receber as notícias do Portal Alexandre José direto em seu celular, pelo WhatsApp? Então clique aqui e entre em nosso grupo. Informação em tempo real, onde quer que você esteja!

Nestes casos, as crianças e adolescentes são o alvo mais vulnerável à pobreza menstrual. Primeiro porque ainda não possuem tanto conhecimento sobre a importância da higiene menstrual para sua saúde, e segundo porque dependem dos pais ou familiares para a compra do absorvente. Sem acesso a eles, meninas utilizam alternativas como pedaços de tecido, jornal, roupas velhas, algodão, papel higiênico, sacos plásticos, miolo de pão, entre outros materiais que causam desconforto e não são efetivos para a contenção do fluxo menstrual.

A campanha “Todos contra a pobreza menstrual” é uma ação de extensão do Campus Blumenau da UFSC, coordenada pela professora Selene de Souza Siqueira Soares, do Departamento de Engenharia Têxtil. Ela explica que a falta de absorventes afeta diretamente o desempenho escolar das estudantes e, como consequência, restringe o desenvolvimento de seu potencial na vida adulta. “Algumas meninas até deixam de ir à escola nos dias da menstruação porque não têm acesso a absorventes. Isso pode levar à queda do rendimento escolar e, às vezes, até à evasão”, avalia.

Estudo sobre o tema

Desde 2014, a Organização das Nações Unidas (ONU) considera o acesso à higiene menstrual um direito, que deve ser tratado como uma questão de saúde pública e de direitos humanos. Em maio deste ano, o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) publicaram um estudo intitulado “Pobreza Menstrual no Brasil: desigualdade e violações de direitos”.

De acordo com o documento, 713 mil meninas vivem sem acesso a banheiro ou chuveiro em sua residência e mais de 4 milhões não têm acesso a itens mínimos de cuidados menstruais nas escolas. Isso inclui falta de acesso a absorventes e instalações básicas nas escolas, como banheiros e sabonetes. Ainda de acordo com o mesmo relatório, uma a cada quatro meninas brasileiras já deixou de frequentar as aulas durante o período menstrual por falta de absorvente.

A publicação do estudo, que trouxe dados até então inéditos sobre pobreza menstrual no Brasil, deu grande visibilidade ao tema e motivou uma série de discussões sobre a implementação de políticas públicas voltadas para a saúde menstrual. Projetos de lei nos âmbitos federal, estaduais e municipais começaram a tramitar por todo o país.  

Como doar

Durante todo o mês de outubro, a UFSC Blumenau receberá doações de absorventes descartáveis, que podem ser entregues nas recepções dos blocos A e C, de segunda a sexta-feira, das 8h às 21h. Pessoas que querem ajudar, mas não se encontram em Blumenau no momento, ou não querem se deslocar até a UFSC pessoalmente, podem mandar entregar os materiais diretamente no campus. As doações podem ser entregues na Rua João Pessoa, número 2.750, no bairro Velha.

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas notícias

    error: Toda e qualquer cópia do Portal Alexandre José precisa ser creditada ao ser reproduzida. Entre em contato com a nossa equipe para mais informações pelo e-mail jornalismo@alexandrejose.com