InícioJustiçaJustiça condena homem que tentou matar inimigo ateando fogo em veículo

Justiça condena homem que tentou matar inimigo ateando fogo em veículo

Um homem denunciado pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) pela tentativa de homicídio de um suposto integrante de uma facção rival, membro de uma organização criminosa, foi condenado pelo Tribunal do Júri, em Blumenau. A pena aplicada foi de 14 anos e oito meses de reclusão, em regime inicial fechado. 

O crime foi cometido no início da noite do dia 18 de novembro de 2018, por volta das 18h45min, no bairro Fidélis. O réu e mais dois comparsas não identificados encontraram a vítima em um local conhecido como cracolândia, no bairro Itoupavazinha, e suspeitaram que ela seria integrante de uma facção rival.

Os criminosos, então, convenceram o homem a entrar no carro, onde o enforcaram até perder os sentidos. Em seguida, o colocaram no porta-malas do veículo e foram até outro local. Lá, atearam fogo no carro, com a vítima trancada do porta-malas, que só não morreu porque conseguiu se desamarrar e arrombar a porta, antes de ser queimada viva.

A promotora de Justiça Andrea Gevaerd sustentou no julgamento que o acusado praticou tentativa de homicídio triplamente qualificada, pelo uso do fogo, pelo motivo torpe e pelo uso de recurso que dificultou a defesa da vítima. Além disso, imputou ao réu o crime de integrar organização criminosa.

Os jurados, que formam o Conselho de Sentença, concordaram com a tese do Ministério Público e condenaram o réu pelo crimes denunciados. A pena de mais de 14 anos aplicada pelo Tribunal do Júri deverá ser cumprida em regime inicial fechado. A sentença é passível de recurso, mas o réu, preso preventivamente, não poderá recorrer em liberdade.

Quer receber as notícias do Portal Alexandre José direto em seu celular, pelo WhatsApp? Então clique aqui e entre em nosso grupo. Informação em tempo real, onde quer que você esteja!

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas notícias

    error: Toda e qualquer cópia do Portal Alexandre José precisa ser creditada ao ser reproduzida. Entre em contato com a nossa equipe para mais informações pelo e-mail jornalismo@alexandrejose.com