InícioGeralEntretenimento: a evolução impressionante dos astros de Crepúsculo

Entretenimento: a evolução impressionante dos astros de Crepúsculo

Por Luiz Guilherme Hostert Pereira

Faz quase uma década que uma das sagas mais populares do cinema chegava ao fim. No dia 15 de novembro de 2012, “Amanhecer- parte 2”, o último filme da franquia “Crepúsculo” estreava nas telonas. Mais do que adaptações bem sucedidas dos livros de Stephanie Meyer, “Crepúsculo” foi um verdadeiro marco cultural que marcou a infância e adolescência de milhões de jovens pelo mundo. O sucesso explosivo porém veio acompanhado com uma onda de críticas e perseguição aos fãs e elenco dos filmes. Gostar da saga rapidamente tornou-se sinônimo de vergonha e imaturidade.

Essa relação de amor e ódio refletiu na carreira das estrelas principais, Robert Pattinson e Kristen Stewart. Após alguns anos de “hibernação” a franquia recentemente voltou a explodir em popularidade, graças ao poder da nostalgia que promoveu vídeos virais referentes à Crepúsculo na internet e o lançamento de livros inéditos. O interesse renovado também se voltou para Pattinson e Stewart que se encontram ambos em momentos cruciais de suas carreiras. Mas, eles passaram de “piadas” da internet em 2010 para ícones de uma geração.

Foto: Divulgação / Internet

Kristen Stewart tinha somente dezessete anos quando começou a filmar Crepúsculo e ela é a primeira a admitir que não estava pronta para a fama que o filme traria. A atriz já havia participado de algumas produções como “O quarto do Pânico” (2002) e “Zathura” (2005), mas era uma figura relativamente desconhecida. O primeiro filme da saga foi um projeto indie com inicialmente moderadas expectativas comerciais. Kristen foi escalada para interpretar “Bella Swan” uma insgura e deprimida adolescente que se encontra dividida entre o amor de um vampiro (Robert Pattinson) e um lobisomem (Taylor Lautner).

Após o sucesso da obra, Kristen passou a ser duramente criticada por sua atuação, julgada como “rígida” e “inexpressiva”. É importante ter em mente porém, que a atriz fez o que foi exigido dela pelo roteiro questionável. Independentemente das circunstâncias o público e a crítica ainda iriam demorar anos para dar outra chance à atriz. Além das reclamações envolvendo seu trabalho Stwart teve sua reputação manchada devido à impressão do público que a tinha como uma garota fria e antipática durante aparições públicas.

Quer receber as notícias do Portal Alexandre José direto em seu celular, pelo WhatsApp? Então clique aqui e entre em nosso grupo. Informação em tempo real, onde quer que você esteja!

Posteriormente ela revelaria que sua “frieza” era na realidade uma profunda timidez e ansiedade social. O escândalo de traição de seu relacionamento com Robert Pattinson envolvendo o diretor de seu filme “A Branca de Neve e o Caçador” em 2012 queimou ainda mais sua imagem. Em meio a um cenário tão turbulento, Kristen tomou a decisão de se afastar dos holofotes por um período de tempo após a finalização da franquia Crepúsculo. Em 2014 ela retornou com “Camp X-Ray” interpretando uma jovem soldado, o que a deu uma indicação ao “Razzie Redeemer Award”. Este prêmio é dado a atores que foram anteriormente vencedores de um “Framboeza de Ouro” por pior atuação.

Em 2016 ela estrelou “Personal Shopper” uma trama única que foi altamente aclamada assim como a performance de Stewart. Em meio a participar e protagonizar diversos projetos independentes no decorrer da década, Stewart atribuiu cada vez mais respeito ao seu nome. Talvez essencial para essa mudança tenha sido a transformação da “persona” da atriz. A garota que era conhecida por sua postura “frígida” virou uma mulher que deixou de se intimidar com a mídia.

Ela passou por uma mudança de visual e hoje é considerada um ícone da moda. Além disso, suas participações e programas de televisão se tornaram populares online pela personalidade descolada da atriz, em especial sua aparição no “Saturday night live” em 2017 no qual ela debocha dos tweets antigos de Donald Trump e se auto-declara “muitoo gay” conquistando a audiência com sua autenticidade.

Após anos sendo uma “queridinha” de premiações indie como Sundance e Cannes, Kristen tem grandes chances de ser indicada em premiações mais mainstream. Isso porque em 2021 ela protagonizou “Spencer”. O filme que será lançado dia cinco de novembro está sendo aplaudido de pé em festivais ao redor do mundo, os quais destacam a atuação “espetacular” dela como a falecida princesa Diana. Kristen é atualmente umas das mais cotadas para levar a estatueta de “melhor atriz” na próxima edição do Óscar. Confira o trailer de “Spencer” aqui:

Poucos atores podem dizer em seu currículo que participaram das duas maiores sagas adolescentes do cinema. Robert Pattinson é um desses. Sua revelação para o grande público ocorreu em 2005, quando Pattinson estrelou como “Cedrico Digori” amado personagem na adaptação de “Harry Potter e o Cálice de Fogo”. Apesar de sua participação em Harry Potter a carreira de Pattinson demorou a deslanchar, o que fez o ator pensar em desistir da atuação antes de ser escolhido aos vinte e dois anos para interpretar “Edward Cullen” em Crepúsculo.

Foto: Divulgação/ Internet

Mesmo com sua sua imagem de “ídolo de milhões de garotas” Pattinson nunca pareceu tentar corresponder ás expectativas de ninguém. Em meio aos filmes de Crepúsculo em 2010 ele produziu e estrelou o longa “Remember Me” que recebeu críticas mistas mas o ajudou a ganhar experiência na indústria. Mesmo sendo constantemente assediado por tabloides no auge da saga o ator sempre levou uma vida privada, com exceção ao relacionamento altamente documentado entre ele e Kristen, o qual muitos creem ter sido uma estratégia de marketing para promover os filmes.

Por anos Robert Pattinson foi um grande alvo de piadas na internet pelo seu papel como vampiro no cinema, sendo considerado o “símbolo” da franquia. Curiosamente porém o ator não pareceu muito ofendido, na verdade ele frequentemente soltava indiretas em entrevistas ridicularizando o roteiro de crepúsculo e os comportamentos bizarros e abusivos de seu personagem. Essa “honestidade” trouxe muita simpatia para o ator, com o público geral que simplesmente se divertia com a situação e com os críticos da saga que agora podiam usar Pattinson como “munição” em seus argumentos.

Após o lançamento de “Amanhecer – parte 2” Robert passou um tempo se dedicando a carreira de modelo. Em 2014 ele estrelou “Western Rover” que estrelou no festival de Cannes e sua performance como um criminoso ingênuo foi anotada por vários críticos como “a melhor surpresa da noite”. Em 2015, contracenou com Nicole Kidman e James Franco em “Werner Herzog” que estreou no festival de cinema de Berlim. Apesar de aos poucos ir conquistando mais espaço foi em 2017 que o ator teve um maior marco na carreira ao estrelar como um pisicopata no thriller “Good Time”. Esta é tida por muitos como a melhor performance de Pattinson. Ele chegou a receber uma indicação ao “Independent Spirit Award” de melhor ator.


Se no início da década passada saísse a notícia que “o vampiro que brilha de Crepúsculo” protagonizaria o mais novo filme do Batman, a internet sem dúvidas viraria um campo de guerra. Depois de passar uma década estrelando filmes independentes porém, e de conquistar a internet com sua personalidade única Robert resolveu aceitar um longa de grande orçamento.

Em 2019 foi anunciado que o ator seria o próximo a vestir o traje do Batman. Obviamente alguns internautas que não prestaram atenção à evolução na carreira de Pattinson e ainda o viam como Edward Cullen reclamarem. Grande parte do mundo porém aguarda ansiosamente para o longa que será lançado em março de 2022. Os trailers já divulgados prometem uma atuação e caracterização impressionantes.

Confira o trailer aqui:

É interessante notar as semelhanças entre as carreiras de Kristen Stewart e Robert Pattinson. Ambos saíram de Crepúsculo com muito dinheiro e fama, mas uma reputação duvidosa. Ao invés de tentar grandes projetos, os quais provavelmente não fariam sucesso devido a imagem de Bella e Edward estar ainda muito atrelada ao par, eles investiram em filmes independentes, ganharam respeito entre grande parte do público e da mídia, e ambos chegam em 2021 alcançando um novo auge em seus trabalhos e com um futuro promissor.

Quer receber as notícias do Portal Alexandre José direto em seu celular, pelo WhatsApp? Então clique aqui e entre em nosso grupo. Informação em tempo real, onde quer que você esteja!

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas notícias

    error: Toda e qualquer cópia do Portal Alexandre José precisa ser creditada ao ser reproduzida. Entre em contato com a nossa equipe para mais informações pelo e-mail jornalismo@alexandrejose.com