InícioGeralSonho da casa própria: novos valores do programa Casa Verde e Amarela

Sonho da casa própria: novos valores do programa Casa Verde e Amarela

Conteúdo comercial Torresul Imobiliária

Foi aprovado pelo Conselho Curador do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) novos valores do teto dos imóveis e taxas de juros mais baixas no âmbito do Programa Casa Verde e Amarela. A mudança aumentará o desconto no valor do imóvel para famílias com renda mensal de até R$ 2 mil e uniformiza as taxas de juros oferecidas a estas famílias.

Também aumenta o valor dos imóveis que podem ser enquadrados dentro do programa Casa Verde e Amarela destinados à famílias com renda mensal bruta de até R$ 7 mil. A proposta foi apresentada pelo Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), aprovada na última segunda-feira (13) e deve entrar em vigor em 60 dias.

Não há mudança na renda mensal para enquadrar as famílias dentro dos grupos do programa. Com isso, os critérios permanecem:

Grupo 1 – famílias com renda de até R$ 2 mil mensais;

Grupo 2 – famílias com renda entre R$ 2 mil e R$ 4 mil mensais;

Grupo 3 – famílias com renda entre R$ 4 mil e R$ 7 mil mensais.

Redução das taxas de juros no Casa Verde e Amarela

O governo decidiu deixar de levar em conta o valor do imóvel para definir a taxa do financiamento. A partir de agora, todas as famílias do Grupo 1, com renda de até R$ 2 mil por mês, terão acesso à mesma taxa de juros:

  • Norte e Nordeste: 4,25% ao ano, para cotistas do FGTS, e 4,75% ao ano para quem não é cotista;
  • Sul, Sudeste e Centro-Oeste: 4,5% ao ano para cotistas do FGTS, e 5% ao ano para quem não é cotista.

Para famílias com renda mensal de R$ 4 mil a R$ 7 mil, as taxas de juros serão reduzidas em 0,5 ponto percentual. A redução será temporárias e valerá até o final de 2022.

  • Cotistas do FGTS por três anos ou mais: juros de 7,16% ao ano;
  • Para quem não é cotista do FGTS: juros caem de 8,16% para 7,66% ao ano.

As famílias do grupo 2, com renda entre R$ 2 mil e R$ 4 mil, permanecem com as mesmas taxas de juris entre 5% e 7% ao ano.

Novos critérios para desconto no PCVA

Atualmente, são considerados dois critérios para aprovação do desconto complemento oferecido pelo FGTS: a renda familiar mensal bruta e o local onde será adquirido o imóvel.

Pelo novo regulamento, outros três fatores serão incluídos: capacidade de financiamento da família, comprometimento da despesa em relação à renda média local e área útil do imóvel.

Com objetivo de facilitar o acesso, famílias com menor capacidade de financiamento irão receber uma pontuação que aumentará o valor do desconto, o formato será definido nas próximas reuniões.

Novo teto dos valores dos imóveis

O último ajuste nos valores do teto do programa havia sido feito em 2017. Na época, o programa ainda se chamava Minha Casa Minha Vida. A ampliação do teto do valor dos imóveis era um pedido antigo do mercado imobiliário que vinha enfrentando uma alta acelerada nos custos de construção.

Sobrado em Blumenau

O novo valor do teto varia de acordo com a região e o tamanho da população local:

  • Capitais classificadas pelo IBGE como metrópoles: DF, RJ e SP: de R$ 240 mil para R$ 264 mil;
  • Capitais classificadas pelo IBGE como metrópoles: ES, MG, PR, RS e SC: de R$ 215 mil para R$ 236,5 mil;
  • Demais regiões: de R$ 190 mil para R$ 209 mil.

Demais capitais e municípios com população maior ou igual a 250 mil habitantes classificados pelo IBGE como capitais regionais e municípios a partir de 100 mil habitantes nas regiões metropolitanas de Campinas, Baixada Santista e Regiões Integradas de Desenvolvimento de capital:

  • DF, RJ e SP: de R$ 230 mil para R$ 253 mil;
  • ES, MG, PR, RS e SC: de R$ 190 mil para R$ 209 mil;
  • Demais regiões: de R$ 180 mil para R$ 198 mil.

Municípios a partir de 100 mil habitantes e municípios com menos de 100 mil habitantes das regiões metropolitanas de Campinas, Baixada Santista e Regiões Integradas de Desenvolvimento de capital. Municípios com menos de 250 mil habitantes classificados pelo IBGE como capitais regionais:

  • DF, RJ e SP: de R$ 180 mil para R$ 198 mil;
  • ES, MG, PR, RS e SC: de R$ 170 mil para R$ 187 mil;
  • Demais regiões: de R$ 165 mil para R$ 181,5 mil.

Municípios com população a partir de 50 mil habitantes e inferior a 100 mil habitantes:

  • DF, RJ e SP: de R$ 145 mil para R$ 166,75 mil:
  • ES, MG, PR, RS e SC: de R$ 140 mil para R$ 161,1 mil;
  • Demais regiões: de R$ 135 mil para R$ 155,25 mil.

Municípios com população a partir de 20 mil habitantes e inferior a 50 mil habitantes:

  • DF, RJ e SP: de R$ R$ 145 mil para R$ 159,5 mil;
  • ES, MG, PR, RS e SC: de R$ 140 mil para R$ 154 mil;
  • Demais regiões: de R$ 135 mil para R$ 148,5 mil.

Demais municípios:

  • DF, RJ e SP: permanece em R$ 145 mil;
  • ES, MG, PR, RS e SC: permanece em R$ 140 mil;

Demais regiões: permanece em R$ 135 mil. Em Blumenau o teto dos imóveis do programa Casa Verde e Amarela passará dos atuais R$190 mil passará para R$ 209 mil. Nos municípios vizinhos de Indaial e Gaspar o valores passarão de R$ 140 mil para R$ 161 mil.

Residencial Portland, em Blumenau

Estava ficando difícil encontrar imóveis que se enquadrassem no limite do teto de R$ 190 mil do Casa Verde e Amarela em Blumenau. Agora haverá uma maior variedade de sobrados e apartamentos que poderão ser financiados com as taxas de juros reduzidas do programa Casa Verde e Amarela.

“Muitas famílias que antes não conseguiam mais comprar seu imóvel em Blumenau terão novamente essa possibilidade”, explica o especialista em mercado imobiliário, Ricardo Cubas. “É o resgate do sonho da casa própria para os moradores da nossa região”, comemora.

Programa Casa Verde e Amarela

O programa Casa Verde e Amarela foi idealizado em 2020, pelo governo Bolsonaro, substituindo o programa Minha Casa Minha Vida, criado em 2009 no governo de Luis Inácio “Lula” da Silva. Por meio de crédito acessível e juros baixos, o programa torna possível a casa própria para as famílias brasileiras.

O governo federal promete mais recursos para o programa Casa Verde e Amarela. A previsão é ampliar o orçamento do programa em 10% em 2022, 12% em 2023 e 15% em 2024. “Não faltaram recursos para garantir moradia digna para as famílias brasileiras”, garante o Ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Simonetti Marinho.

Diego e Jéssica compraram um sobrado em Blumenau

Simulação de financiamento

Os valores de financiamento dependem da renda mensal bruta da família. Nenhum dos proponentes pode ter restrições em seu CPF e o ideal é que não tenham outros empréstimos no nome.

Se você quer seu imóvel financiado com as novas condições do programa Casa Verde e Amarela em Blumenau, solicite uma simulação de financiamento aqui.

Ou procure a imobiliária que é especialista no programa Casa Verde e Amarela em Blumenau. A Torresul Imobiliária já ajudou mais de 4 mil famílias a comprar os seus imóveis com a ajuda do programa com preços e condições diferenciadas.

Torresul Imobiliária

WhatsApp 📲 (47) 98811-7788

CRECI/SC 4218-J

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas notícias

    error: Toda e qualquer cópia do Portal Alexandre José precisa ser creditada ao ser reproduzida. Entre em contato com a nossa equipe para mais informações pelo e-mail jornalismo@alexandrejose.com