InícioSaúdeSC realiza Campanha de Multivacinação para crianças e adolescentes não vacinados em...

SC realiza Campanha de Multivacinação para crianças e adolescentes não vacinados em outras doenças

Começa nesta sexta-feira (1) e vai até o dia 29 de outubro no estado a Campanha de Multivacinação para atualização da caderneta de vacinação de crianças e adolescentes até 14 anos. O principal objetivo é resgatar crianças e adolescentes que, por algum motivo, não tomaram doses que fazem parte do calendário nacional de vacinação. O Dia D de divulgação e mobilização estadual será em 16 de outubro, terceiro sábado do próximo mês.

A Diretoria de Vigilancia Epidemiológica (Dive) do estado ressalta que a adesão a essa Campanha é de extrema importância para que o estado aumente as coberturas vacinais e reduza, cada vez mais, a incidência de doenças preveníveis com a vacinação. Pais e/ou responsáveis que levarem as crianças e os adolescentes aos locais de vacinação devem ter em mãos a caderneta.

Preocupação com o sarampo

Recomenda-se uma atenção especial às vacinas que protegem contra o sarampo. Isso porque a circulação do vírus foi interrompida em 2000, mas devido às baixas coberturas vacinais, Santa Catarina voltou a registrar surto ativo de sarampo em julho de 2019 e que só foi encerrado em setembro de 2020.

As vacinas que protegem contra a doença são a tríplice viral (sarampo, caxumba, rubéola) e a tetra viral (sarampo, caxumba, rubéola e varicela). A tríplice deve ser administrada aos 12 meses e a tetra aos 15 meses. Crianças que não tomaram as doses nas idades adequadas devem tomar as vacinas posteriormente e pessoas com idade entre 12 meses e 29 anos precisam tomar duas doses ao longo da vida.

Cuidados com o coronavírus

A Secretaria de Saúde de Santa Catarina recomenda que os municípios adotem medidas de proteção para diminuir o risco de contágio da doença tanto entre os trabalhadores da saúde quanto na população, como:

  • Vacinar em áreas bem ventiladas e desinfetadas com frequência
  • Disponibilizar álcool gel para higienização das mãos
  • Limitar o número de familiares que acompanham a criança/adolescente que será vacinada a, no máximo, 1 acompanhante
  • Evitar aglomerações na sala de espera
  • Realizar triagem de pessoas que apresentam sintomas respiratórios antes da entrada na sala de vacinação, para evitar a propagação da Covid-19

Quer receber as notícias do Portal Alexandre José direto em seu celular, pelo WhatsApp? Então clique aqui e entre em nosso grupo. Informação em tempo real, onde quer que você esteja!

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas notícias

    error: Toda e qualquer cópia do Portal Alexandre José precisa ser creditada ao ser reproduzida. Entre em contato com a nossa equipe para mais informações pelo e-mail jornalismo@alexandrejose.com