InícioGeralEstado consulta setores econômico e turístico sobre retorno do horário de verão

Estado consulta setores econômico e turístico sobre retorno do horário de verão

Voltar ou não voltar? O Governo do Estado realizou um levantamento com entidades econômicas e turísticas sobre a possibilidade do retorno do horário de verão. A posição das instituições é praticamente unânime pelo retorno do mecanismo de adiantar uma hora nos relógios durante a temporada. Neste trabalho, foram consultadas lideranças empresariais do setor de hospedagem, eventos, bares e restaurantes, comércio e turismo.

Segundo o presidente da Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina (Santur), Renê Meneses, os benefícios para o setor são diversos com o retorno da medida. Para ele, “além de diminuir os custos, o horário de verão traz para o turismo um aumento no fluxo de pessoas em um horário que propicia viagens, aquisição de produtos e também diversas outras formas de atividades turísticas, como bares, restaurantes e hotéis”, disse.

Também o secretário de Estado da Fazenda (SEF), Paulo Eli, destacou a importância da retomada da medida, sobretudo em tempos onde a crise no setor energético precisa de um incentivo que seja como uma luz no fim do túnel diante o risco, até mesmo, de um apagão. “Santa Catarina é favorável à mudança para horário de verão, pois iria minimizar a crise energética causada pela escassez hídrica”, completou

Quem é a favor?

A iniciativa também é defendida pelas principais entidades dos setores produtivos, como a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina (Fecomércio), a Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc), e outras várias de alcance nacional com organizações no estado, como associações de agências de viagens, bares e restaurantes, eventos, além do Fórum de Turismo de Santa Catarina (Fortur).

Um dos que deixou a palavra sobre a medida foi o empresário blumenauense Emílio Rossmark Schramm, atual vice-presidente da Fecomércio. Schramm aponta, entre outros aspectos, o avanço no calendário de vacinação para reforçar a posição das entidades sobre o horário de verão.

“Pode ser uma medida estratégica para impulsionar a retomada do comércio, serviços e turismo no fim do ano. Com o avanço da imunização e a diminuição das medidas de isolamento, as pessoas se sentem mais seguras e podem usar o horário extra para diversas atividades, principalmente as relacionadas ao turismo, além de circular por mais tempo no comércio e consumir mais serviços”, explica.

O empresário complementa, ainda, que o Turismo foi um dos mais afetados pela pandemia, com perdas de 10,1% nos últimos 12 meses no Estado, além de muitos casos de empresas que acabaram fechando por conta das dificuldades enfrentadas nos períodos mais críticos da pandemia.

Relevância do dia prolongado

O horário de verão adia em uma hora o fim do dia e, além disso, tem relevância na diminuição do consumo de energia elétrica. O agravamento da crise energética, crescente em todo o país nos últimos meses, faz com que o retorno do programa seja discutido.

A medida foi extinta em 2019 e, de acordo com especialistas ouvidos por diferentes setores do grupo econômico do estado, garante um melhor uso da iluminação natural.

Quer receber as notícias do Portal Alexandre José direto em seu celular, pelo WhatsApp? Então clique aqui e entre em nosso grupo. Informação em tempo real, onde quer que você esteja!

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas notícias

    error: Toda e qualquer cópia do Portal Alexandre José precisa ser creditada ao ser reproduzida. Entre em contato com a nossa equipe para mais informações pelo e-mail jornalismo@alexandrejose.com