InícioEmerson LuisEsporte: Metropolitano vai em busca do acesso com nova parceria, por Emerson...

Esporte: Metropolitano vai em busca do acesso com nova parceria, por Emerson Luis

Embora ainda tudo muito vago, é o buxixo dos bastidores.

Reflexo da provável realização da Série B de 2022, a partir de março.

A pedido do Criciúma, que ficaria com um calendário bastante espremido no segundo semestre.

Como o Tigre só poderia jogar no meio da semana, a competição se estenderia por seis meses.

O que naturalmente causaria um grande prejuízo para a maioria dos times.

Dessa forma, muitos clubes estão antecipando planos e revendo alguns conceitos.

Tigre estreou na Copa SC com derrota para o Hercílio Luz. Foto: Celso da Luz/ Criciúma EC

Entre eles, o Metropolitano.

Que, segundo apurei, está conversando com uma empresa de São Paulo.

Seus representantes já estiveram visitando o Centro de Treinamentos, inclusive.  

Não faço ideia de quem são.

Só sei que não tem nada a ver com a AS 27 que terceirizou o departamento de Futebol nos últimos dois anos.

Integrantes da AS no evento de apresentação do elenco de 2020. Foto: CA Metropolitano

Tentei arrancar algumas informações com Valdair Matias, mas o máximo que consegui (e já esperava o tom monossilábico) foram detalhes básicos.

O que não deixa de ser compreensível, afinal as duas partes ainda estão se flertando.

O tempo de duração e os termos do contrato não foram discutidos, segundo o presidente.   

Perguntei se seria parecido de alguma forma com o anterior quando todas as despesas com transporte, alimentação e hotel nas viagens; moradia, café da manhã, almoço e jantar para atletas e integrantes da comissão técnica no CT; aluguel de apartamentos e até hotel para treinadores e diretores; inscrição de jogadores na FCF; taxas de arbitragem e outras cobranças no borderô; segurança e logística em Ibirama eram de responsabilidade do clube, exceto a folha de pagamento.

Uma conta salgada.

Metrô e Marcílio Dias no Estadual deste ano em Ibirama. Foto: Bruno Golembiewski

A ideia do novo parceiro era injetar R$ 500 mil na Copa Santa Catarina e os outros R$ 500 mil na Série B.

A diretoria preferiu concentrar o suposto recurso em apenas uma competição.

Como desistiu da Copa Santa Catarina, o investimento de R$ 1 milhão será na segunda divisão.

É uma suposição.

Um aporte para buscar o acesso, pois uma das duas vagas deve ficar com o Criciúma.

Vai ser uma briga boa.

Teremos, em tese, os seis remanescentes desse ano da segundona:

Atlético Catarinense de São José, Carlos Renaux de Brusque, Guarani de Palhoça, Inter de Lages, Nação de Joinville e Tubarão.

E os dois classificados que vão subir da Série C que começa no próximo dia 25:

Batistense de São João Batista, Blumenau, Caravaggio de Nova Veneza, Clube Atlético Itajaí, Imbituba, Jaraguá, NEC de Navegantes, Pedra Branca de Palhoça e Porto de Porto União.     

O ex-volante do Metrô, Leandro Melo, será o diretor de Futebol do Caravaggio. Foto: Divulgação

Ainda de acordo com Matias, a escolha do treinador será em comum acordo, o que não aconteceu nos dois anos anteriores.

Sobre a montagem do grupo, quem arrenda tem carta branca, é natural.

Contudo será importante o aproveitamento de jogadores que são do clube e moleques da base.

Base que hoje está limitada ao time sub 17, recém formado, que participou de amistosos e vem jogando a Copa Gigantes da Bola Oma Construtora, no Clube de Caça e Tiro Velha Central.

Se vai surgir algum atleta diferenciado não se sabe.

De todo modo é importante colocá-los na vitrine.

Nem que seja um jogador apenas.

Elenco do sub 17 do Metropolitano. Foto: CA Metropolitano

Cinco atletas profissionais pertencem ao Metropolitano:

Neto, Rodolfo, Beto, Ari Moura e Ruan Oliveira.

Dessa lista acredito que pouca gente vai ser aproveitada.

Um deles deve ser o goleiro Neto, 21 anos, que está emprestado ao Camboriú.

Lá, é considerada a quarta opção.

Goleiro Neto pertence ao Metropolitano. Foto: CA Metropolitano

Quem também pode voltar é Beto, outro que está no Camboriú.

O volante de 26 anos disputou cinco partidas na Série B – quatro como titular.

Vinha de uma sequência boa até contrair uma lesão no púbis.

Beto está emprestado ao Camboriú. Foto: Camboriú Futebol Clube

  

O lateral esquerdo Rodolfo, 24 anos, joga no Japão desde 2019.

Passou por dois times da J League 2:

Montedio Yamagata e Zweigen Kanazawa.

Tem contrato até 31 de janeiro de 2022.

Rodolfo está no Japão desde 2019. Foto: Reprodução/Internet

Ari Moura é outra incerteza.

O atacante de 25 anos que até pouco tempo estava no Paysandu, assinou em junho por uma temporada, com o Bnei Sakhnin FC de Israel.

Ari Moura está no Israel. Foto: Reprodução/Internet

Por fim, temos a improvável volta de Ruan Oliveira.

O meia-atacante de 21 anos tem contrato com o Corinthians até 30 de junho de 2022.

Ruan Oliveira em ação no treino do Corinthians. Foto: Meu Timão

Lembro que rezava em uma das cláusulas do antigo contrato que em caso de negociação, 70% do lucro ficaria com a AS 27 e 30% para o Metropolitano.     

Pelo visto quem se empregou foi emprestado pelos agentes que cuidam de suas carreiras.

Como Eberê que saiu daqui em abril e foi para o Maringá.

Posteriormente, o nigeriano foi defender o Paraná na Série C do Brasileiro, ao lado de Gustavo França que também jogou a Série A catarinense.

Ebere está no Paraná. Foto: Reprodução/Internet
Gustavo França no Paraná. Foto: Reprodução/Internet

Nenhuma explicação sobre os negócios.

Muito menos dinheiro.

Outro exemplo é Jonatha que após atuar no estadual voltou para o Carlos Renaux.

Até ser anunciado pelo Brusque no começo de agosto.

Jonatha na apresentação do Brusque. Foto: Jefferson Alves/Brusque FC

Um atleta da base que saiu do Metrô para defender o time sub 20 do Avaí.

Até hoje não se sabe se entrou ou não alguma receita com a ida do meia-atacante para a capital em 2018.

Jonatha no Metrô em 2017. Foto: CA Metropolitano

A propósito seria bem-vinda uma varredura no histórico de transações do clube.

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas notícias

    error: Toda e qualquer cópia do Portal Alexandre José precisa ser creditada ao ser reproduzida. Entre em contato com a nossa equipe para mais informações pelo e-mail jornalismo@alexandrejose.com