InícioSaúdeCovid-19: Indaial abre vacinação para grupo de adolescentes com 16 anos

Covid-19: Indaial abre vacinação para grupo de adolescentes com 16 anos

A partir desta quinta-feira (2), a cidade de Indaial, no Médio Vale do Itajaí, começa a vacinação contra a Covid-19 em adolescentes com 16 anos que estejam na condição de gestantes, puérperas, lactantes, com deficiência permanente, portadores de comorbidades e privados de liberdade. A aplicação das doses ocorre na central instalada no Parque Municipal Jorge Hardt.

O atendimento é de segunda a sexta, das 8h às 16h30, por ordem de chegada, através do sistema de senhas. O adolescente deve estar acompanhado de pais/responsáveis. Se preferir ir sozinho, precisa apresentar um Termo de Assentimento Livre e Esclarecido, assinado pelos pais ou responsável legal, disponível neste link (clique aqui para acessar).

Documentos

É preciso apresentar carteirinha de vacinação, Cartão do SUS e documento oficial com foto, além de:

  • Para gestantes, puérperas e lactantes (original ou cópia de):
    a) declaração médica autorizando a aplicação da vacina. No documento assinado pelo profissional precisa constar a autorização para aplicação da vacina, e não apenas a condição da mulher (gestante, puérpera ou lactante);
    b) certidão de nascimento da criança (para as puérperas e lactantes). 
  • Para deficiência permanente e portadores de comorbidades (original ou cópia de): 
    a) laudo médico ou exame comprobatório que indique a comorbidade ou deficiência;
    b) comprovação de atendimento em Centro de Reabilitação ou unidade especializada;
    c) documento oficial com indicação da deficiência;
    d) cartões de gratuidade do transporte público que indique a condição de deficiência permanente;
    e) laudo emitido por nutricionista no caso de obesidade;
    f) declaração de equipe multidisciplinar, que indique a condição de deficiência ou comorbidade;
    g) autodeclaração (na ausência de outro tipo de documento) para os casos de deficiência permanente grave.

Deficiência permanente

Dentro do grupo prioritário são considerados indivíduos com deficiência permanente aqueles que apresentem uma ou mais das seguintes limitações:
a) Limitação motora que cause grande dificuldade ou incapacidade para andar ou subir escadas;
b) Indivíduos com grande dificuldade ou incapacidade de ouvir;
c) Indivíduos com grande dificuldade ou incapacidade de enxergar;
d) Indivíduos com alguma deficiência intelectual permanente que limite as suas atividades habituais, como trabalhar, ir à escola, brincar, etc.

Portadores de comorbidades

Em relação aos indivíduos portadores de comorbidades serão considerados aqueles com as situações listadas abaixo:
a) Diabetes mellitus e doenças metabólicas hereditárias (doença de Gaucher, mucopolissacaridoses e outras);
b) Doenças pulmonares crônicas (asma grave, fibrose cística, fibroses pulmonares, broncodisplasias);
c) Cardiopatias congênitas e adquiridas;
d) Doença hepática crônica;
e) Doença renal crônica;
f) Doenças neurológicas crônicas (paralisia cerebral, doenças hereditárias e degenerativas do sistema nervoso ou muscular; deficiência neurológica grave);
g) Imunossupressão congênita ou adquirida (incluindo HIV/Aids, câncer, transplantados de órgãos sólidos e medula óssea e pacientes em uso de terapia imunossupressora devido à doença crônica como doenças reumatológicas e doenças inflamatórias intestinais – Crohn e colite ulcerativa);
h) Hemoglobinopatias (anemia falciforme e talassemia maior);
i) Obesidade grave (IMC: escore z>+3);
j) Síndrome de down.

Quer receber as notícias do Portal Alexandre José direto em seu celular, pelo WhatsApp? Então clique aqui e entre em nosso grupo. Informação em tempo real, onde quer que você esteja!

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas notícias

    error: Toda e qualquer cópia do Portal Alexandre José precisa ser creditada ao ser reproduzida. Entre em contato com a nossa equipe para mais informações pelo e-mail jornalismo@alexandrejose.com