InícioGeralBlumenau amanhece sem ônibus, com paralisação surpresa no transporte coletivo

Blumenau amanhece sem ônibus, com paralisação surpresa no transporte coletivo

ATUALIZAÇÃO: Transporte coletivo: Sindetranscol descarta novas paralisações nas próximas 48h

A terça-feira (3) começa complicada para quem depende do transporte coletivo para chegar ao trabalho ou à escola em Blumenau. Não há ônibus circulando pela cidade. Isso porque motoristas e cobradores resolveram paralisar as atividades, após aprovar o estado de greve na última quarta-feira (28).

Leia também: Prefeitura de Blumenau não foi informada sobre paralisação do transporte coletivo

A greve agora tem amparo legal, pois já se passaram as 72 horas após o anúncio do movimento, mas a paralisação pegou a todos de surpresa, pois não houve nenhum comunicado à imprensa, nem nas redes sociais, informando que não haveria circulação de ônibus hoje. Usuários ficarão sem atendimento até às 7h.

Às 7h, os ônibus voltaram a circular em Blumenau, com veículos lotados, devido a quantidade de pessoas que aguardava o transporte coletivo nos abrigos. A diretoria do Sindetranscol convocou uma coletiva de imprensa para às 10h, na sede do sindicato, no bairro Garcia, perto do Terminal da Fonte.

Entenda o impasse

O estado de greve foi aprovado pelos trabalhadores em assembleia geral na última quarta-feira (28) na sede do Sindicato dos Empregados nas Empresas Permissionárias do Transporte Coletivo Urbano de Blumenau (Sindetranscol). A decisão foi tomada por conta da ausência de negociação coletiva de trabalho, incluindo o desrespeito da data-base firmada com a categoria, que é dia 1° de julho, quando já deveria estar assinada e em vigor a nova Convenção Coletiva de Trabalho para 2021/2022.

Um comunicado alertando sobre a possível paralisação foi entregue a Prefeitura de Blumenau, a Blumob (empresa concessionária do serviço) e ao sindicato patronal (Setepesc) na quinta-feira (29). Após 72 horas de protocolar o documento, os funcionários poderiam cruzar os braços e paralisar os serviços a qualquer momento. O Sindetranscol, porém, informou que foi contatado pela Blumob já na tarde de sexta-feira (30) para tratar das negociações.

A concessionária confirmou que uma data para tratar do tema será agendada em breve. A empresa também afirmou que “é preciso levar em conta os impactos que a pandemia trouxe para o transporte coletivo da cidade” e avalia ainda que o pedido de reposição – de cerca de 11% – pesa muito no impacto tarifário e que qualquer decisão deve considerar também as consequências do momento. Uma nova assembleia da classe está marcada para o dia 10 de agosto.

Quer receber as notícias do Portal Alexandre José direto em seu celular, pelo WhatsApp? Então clique aqui e entre em nosso grupo. Informação em tempo real, onde quer que você esteja!

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas notícias

    error: Toda e qualquer cópia do Portal Alexandre José precisa ser creditada ao ser reproduzida. Entre em contato com a nossa equipe para mais informações pelo e-mail jornalismo@alexandrejose.com