InícioEmerson LuisEsporte: "Independência profissional", por Emerson Luis

Esporte: “Independência profissional”, por Emerson Luis

No próximo domingo (30), o Blumenau Esporte Clube promove um amistoso festivo entre diretores e sócios-torcedores. 

Será no campo do Grêmio no bairro Itoupavazinha.

Uma iniciativa de aproximação bacana.

Integrantes da Imprensa também foram convidados. 

Poucos ou quase ninguém deve jogar.

Compromisso, falta de ritmo e habilidade são as justificativas.

Alguns devem prestigiar o evento.

Fui solicitado.

E recusei. 

Não pela questão física, um problema sério.

Muito menos frescura.

Mas sim por uma postura profissional.

Em abril, fui convidado para apresentar a Live do Blumenau.

Neguei.

Nem que pagasse iria.

Meia-dúzia de torcedores do Metropolitano me acusam (equivocada e maldosamente) de ser torcedor do BEC.

Imagina, então, por mais profissional e imparcial que fosse na condução da transmissão, se assumisse o compromisso.

Seria amaldiçoado.

O mesmo vale para o outro lado.

Jamais faria algo do gênero.

Embora em menor escala, alguns bequianos também (equivocada e maldosamente) me julgam torcedor do Metrô.

Live do BEC foi conduzida pela empresa de Evandro Corbari de Indaial. Foto: BEC

O próprio Metropolitano já promoveu feijoadas, churrascadas, apresentações de elenco…

Profissionalmente fiz a cobertura jornalística, porém como pessoa física, evitei estar presente.

A exceção talvez tenha sido o acesso para a Série A, em 2004.

Junto com alguns colegas de trabalho, participei da confraternização em uma choperia.

Foi um momento importante para o clube e para a cidade.

Naquele tempo, internamente, a política ainda não estava entranhada no clube.

Era uma atmosfera bem mais leve e verdadeira.

Também não existia o patrulhamento e a ignorância das pessoas nas redes sociais.

Festa do título do Metropolitano em 2018. Foto: Lucas Gabriel Cardoso

14 anos depois, o time conquistou o título da Série B, em Itajaí.

Acompanhamos pela RICTV (NDTV) a chegada da delegação e o êxtase da torcida em frente à antiga prefeitura.

Nosso cinegrafista registrou dentro do ônibus a festa dos jogadores, comissão técnica e dirigentes até o bairro Itoupava Norte.

O encontrei no Madrugadão onde foi feita a comemoração.

Fui convidado a participar da cerimônia etílica.

Recuei.

Não podia cometer o erro que cometi dois anos antes.

Seria um encontro bem diferente do título festejado na Alameda com a torcida do Fluminense, campeão brasileiro de 2012.

Comemorando o título do Fluminense em 2012. Foto: Marcos Schaefer

Jornalista que se diz ou vende uma imagem de imparcialidade não deveria ter intimidade com dirigentes.

No caso, participar de encontros, invariavelmente, regados a churrasco e cerveja, e lógico, muito papo (de boteco) sobre os bastidores do futebol.

Na ocasião, por lealdade a uma parceria comercial, me aproximei de um diretor do clube, e por extensão de outros cartolas.

Ajo assim mesmo.

Cliente meu vai ter toda a atenção e repercussão da sua marca.

Uma forma de agradecimento.

De valorização de quem confia no meu trabalho.

Como é o caso do empresário Osni Cipriani que está comigo aqui no Portal há um bom tempo.

Empresário Osni Cipriani da Oma Construtora e Incorporadora. Foto: Arquivo pessoal

Consegui informações privilegiadas e furos.

Como também tomei alguns balões de notícias que não se confirmaram.

No calor do bate-papo dezenas de jogadores e treinadores foram contratados e demitidos.

Embora não tenha mais proximidade com ninguém, desde então, evito a exposição.

Não dá para radicalizar, cortar qualquer tipo de socialização.

No entanto, essa dupla função, o conluio, a intimidade demasiada com a fonte, devem ser evitadas.

Fui incoerente com meus princípios.

Cometi um deslize ético.

Por pouco a fatura não foi cobrada.

Foi uma lição para quem procura se pautar na isenção e credibilidade.

Nada mais imparcial do que sobreviver com as próprias pernas.

Época da inocência. Foto: Arquivo pessoal

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas notícias

error: Toda e qualquer cópia do Portal Alexandre José precisa ser creditada ao ser reproduzida. Entre em contato com a nossa equipe para mais informações pelo e-mail jornalismo@alexandrejose.com