Início Saúde Covid-19: com 78 mortes, março foi o pior mês da pandemia em...

Covid-19: com 78 mortes, março foi o pior mês da pandemia em Blumenau

Mais 78 mortes decorrentes do novo coronavírus foram registradas em Blumenau durante março, apontam os dados divulgados pela Secretaria de Saúde. Com isso, o mês se tornou o pior na cidade desde o começo da pandemia, superando agosto de 2020, quando houve 77 óbitos. Ao todo, Blumenau soma 404 mortes pela doença, sendo 150 somente em 2021.

É importante ressaltar que o município contabilizava 78 mortes em agosto, mas retificou um dos óbitos registrados durante o mês em questão após constatar que a vítima era moradora de Brusque. Com isso, a cidade subtraiu um óbito das estatísticas, totalizando 404 desde o início da pandemia. Veja abaixo os dados por mês:

Blumenau também registrou aumento no número de casos confirmados. Ao todo, foram 6.644 novos casos durante março – terceiro maior índice mensal da pandemia, ficando atrás somente de novembro (9.191 casos) e dezembro (7.254). Conforme o levantamento, este foi o terceiro mês seguido com aumento na média de casos.

O levantamento aponta ainda que a cidade teve, em média, 214,3 novos casos por dia – um aumento de 4,1% se comparado a fevereiro, que apresentou média de 205,9 casos por dia. A tendência, porém, é que os números diminuam, uma vez que a cidade tem apresentado uma estabilidade nos últimos dias. Veja os dados por mês abaixo:

Tal estabilidade não tem sido observada nos hospitais, que continuam sobrecarregados e chegaram a contabilizar mais de 200 pacientes diagnosticados ou sob suspeita de coronavírus internados simultaneamente – sendo mais de 160 deles blumenauenses, em determinados momentos.

Além disso, a taxa de ocupação dos leitos de UTI está em 100% desde o dia 11 de março. Desde então, vários dos chamados leitos de guerra precisaram ser ativados para atender a demanda. A maior quantidade de pessoas em UTI do mês – e de toda a pandemia – foi registrada no domingo (25): 84 pacientes. Atualmente, 80 leitos estão ocupados.

Aposta na vacina

A imunização da população segue sendo a principal aposta para controlar a pandemia em Blumenau. Conforme os últimos dados divulgados pela Secretaria de Saúde, 1.261 pessoas já receberam a primeira dose da vacina contra o coronavírus. Destas, 341 também já receberam a segunda dose.

Além disso, a crescente no número de recuperados também traz otimismo – mesmo com o momento vivenciado pelos hospitais. Segundo a Secretaria de Saúde, 46.728 pessoas que foram diagnosticadas com o vírus já se recuperaram, o que equivale a quase 97% dos casos já registrados.

Quer receber as notícias do Portal Alexandre José direto em seu celular, pelo WhatsApp? Então clique aqui e entre em nosso grupo. Informação em tempo real, onde quer que você esteja!

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas notícias

Covid-19: Em Blumenau, duas mortes e 110 novos casos nas últimas 24h

Mais duas mortes por coronavírus foram registradas em Blumenau nas últimas 24h. Os dados são do boletim diário da Secretaria de Saúde da cidade,...

Manutenção em tubulação na Rua Almirante Barroso pede atenção ao trânsito nesta sexta

Fique atento ao trânsito na Vila Nova: Uma obra de manutenção em uma tubulação na Rua Almirante Barroso poderia deixar o trânsito complicado na...

Menor admite vender droga na chamada crackolândia do bairro Itoupavazinha

A Polícia Militar fez um novo flagrante de tráfico de drogas em Blumenau nesta quinta-feira (22). Desta vez, foi no bairro Itoupavazinha, em um...

Apreendido em Blumenau adolescente de 17 anos com 59 BOs

Um adolescente de 17 anos foi apreendido em Blumenau nesta quinta-feira (22) porque era considerado foragido da Justiça. Havia contra ele um mandado expedido...

Covid-19: Ministério envia lote de 3,5 milhões de doses da vacina aos estados

O Ministério da Saúde envia a partir desta quinta-feira (22) mais um lote com 3,5 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 produzidas no Brasil com matéria-prima...
error: Toda e qualquer cópia do Portal Alexandre José precisa ser creditada ao ser reproduzida. Entre em contato com a nossa equipe para mais informações pelo e-mail jornalismo@alexandrejose.com