Início Geral MPF ajuíza três denúncias na segunda fase da Operação Alcatraz

MPF ajuíza três denúncias na segunda fase da Operação Alcatraz

A força-tarefa do Ministério Público Federal (MPF) que coordena as investigações relacionadas à Operação Alcatraz ajuizou mais três denúncias no começo da tarde desta quinta-feira (4), envolvendo 16 pessoas, por dezenas de crimes de fraudes em contrato, peculato, corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro.

Além de pedir a imposição de multa penal a todos os que forem condenados, o MPF solicita ainda à Justiça Federal que os denunciados devolvam atualizados monetariamente os R$ 156.050.701,08 desviados por meio das fraudes na licitação e subsequente contrato e seus aditivos.

“Todos em conluio, frustraram e fraudaram, mediante ajustes e combinações nas fases interna e externa do certame, o caráter competitivo do Pregão Presencial nº 28/2011 da Secretaria de Estado da Administração de Santa Catarina (SEA), com o intuito de obter, para si e demais envolvidos no esquema criminoso, as vantagens decorrentes da adjudicação do objeto daquela licitação”, afirma o MPF nas denúncias.

O pregão presencial fraudado, deflagrado pela Secretaria de Estado da Administração de Santa Catarina, tinha como objeto a contratação de empresa para prestação de serviços de gestão informatizada de plano de saúde dos servidores públicos estaduais (SC-Saúde).

Entre as 16 pessoas denunciadas da organização criminosa, estão três ex-secretários de Estado de Santa Catarina, um ex-conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, um procurador do Estado, empresários, três operadores financeiros dos agentes políticos e outros servidores estaduais. Parcela significativa dos valores desviados foram movimentados para empresas de fachada – escritório de advocacia e empresas de TI (tecnologia da informação) – para ocultar os pagamentos indevidos e distanciar os reais beneficiários dos valores.

Os beneficiários do esquema criminoso praticaram atos de lavagem, ocultando e dissimulando ao menos R$ 7.440.289,00 dos recursos desviados. Além disso, foram identificados, em relação apenas a esses fatos, o pagamento de R$ 808 mil a título de pagamento de propina a agentes públicos corrompidos.

Na denúncia, o MPF ainda requer à Justiça a condenação dos envolvidos ao pagamento do montante de R$ 183.219.568,08 para reparação dos danos causados à União e ao Estado de Santa Catarina pelos desvios realizados, bem como pela prática reiterada de corrupção e lavagem de dinheiro.

Até o momento, no âmbito da Operação Alcatraz, já foram oferecidas 22 denúncias contra 74 pessoas, por centenas de crimes de fraudes em licitações e contratos, peculato, corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro, totalizando mais de R$ 212,6 milhões em recursos desviados e pagamentos de propina que chegam a R$ 7,23 milhões. A título ilustrativo, esse montante de recursos seria suficiente para a aquisição de 11,97 milhões de vacinas contra Covid-19.

📱 Quer receber as notícias do Portal Alexandre José direto em seu celular, pelo WhatsApp? Então clique aqui e entre em nosso grupo. Informação em tempo real, onde quer que você esteja!

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas notícias

Criança de 3 anos morre afogada em lagoa no bairro Gasparinho em Gaspar

Uma tragédia foi registrada em Gaspar, no Vale do Itajaí, nesta quarta-feira (21) - feriado nacional de Tiradentes. Um menino de apenas três anos...

Vídeo: caminhão caçamba desliza na Rua Bahia e atinge carro estacionado

Um acidente impressionante foi registrado por uma câmera de monitoramento, em Blumenau, nesta quarta-feira (21) - feriado nacional de Tiradentes. Um caminhão caçamba deslizou...

Covid-19: Feriado de Tiradentes com três mortes e 61 novos casos em Blumenau

Mais três mortes por coronavírus foram registradas em Blumenau nas últimas 24h, segundo as atualizações do boletim diário da Secretaria de Saúde do município....

Manutenção da Rua Silvano Cândido da Silva Sênior será retomada nesta quinta

Quase um mês após o rompimento de uma rede do Samae que provocou o afundamento do solo na Rua Silvano Cândido da Silva Sênior,...

Após operação policial, começa pintura do condomínio que era dominado pelo tráfico

Em uma semana, os trabalhos de revitalização do condomínio Parque da Lagoa, na Rua Botuverá, no bairro Itoupavazinha, em Blumenau, avançaram bastante. O residencial,...
error: Toda e qualquer cópia do Portal Alexandre José precisa ser creditada ao ser reproduzida. Entre em contato com a nossa equipe para mais informações pelo e-mail jornalismo@alexandrejose.com