Início Geral Ex-prefeito é condenado por irregularidades na contratação de servidores temporários no Alto...

Ex-prefeito é condenado por irregularidades na contratação de servidores temporários no Alto Vale

Ex-prefeito de Petrolândia (2017/2020), no Alto Vale do Itajaí, Joel Longen foi condenado por ato de improbidade administrativa devido a irregularidades na contratação de servidores temporários e terceirizados realizadas durante sua gestão. Segundo ação civil movida pelo Ministério Público, os contratos eram totalmente contrários à legislação pertinente e tinham o propósito de burlar o concurso público. A decisão é do juízo da Vara 2ª Vara da Comarca de Ituporanga.

Longen foi condenado a uma multa equivalente a 10 vezes o valor de sua remuneração à época dos fatos, acrescida de juros, além da imposição de pena de suspensão de direitos políticos por três anos, em decorrência da violação aos princípios que regem a administração pública. O réu também não poderá contratar com o Poder Público ou dele receber benefícios como incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente pelo prazo de três anos.

O ex-prefeito e o Município afirmaram ter realizado concurso público e alegaram que as contratações existentes seriam de caráter temporário, emergencial e necessário, por dispensa de servidor, ausência de cargo no quadro, ou por necessidade da administração pelo poder discricionário. As contratações ocorreram em 2018.

“É indubitável a prática do ato ímprobo pelo requerido (…), prefeito da municipalidade na época dos fatos, quando contratou indevidamente, isto é, sem concurso público, diversos servidores de forma temporária sem comprovar a excepcionalidade. Na verdade, denota-se dos autos que tais contratações ocorrem de forma constante, o que demonstra a necessidade de contratação permanente. Ocorre que isso é, na verdade, burla à regra do concurso público e, em sequência, aos princípios que norteiam a Administração Pública”, cita o juiz Márcio Preis em sua decisão.

Conforme o Ministério Público, os contratos temporários envolviam cargos essenciais para o funcionamento do Poder Executivo Municipal, tais como: farmacêutico, merendeira, técnico em enfermagem, psicólogo e professor. Vagas que deveriam ser ocupadas por servidores efetivos em caráter definitivo, após a realização de concurso. A decisão foi proferida na última terça-feira (23), e cabe recurso ao Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC).

Quer receber as notícias do Portal Alexandre José direto em seu celular, pelo WhatsApp? Então clique aqui e entre em nosso grupo. Informação em tempo real, onde quer que você esteja!

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas notícias

Criança de 3 anos morre afogada em lagoa no bairro Gasparinho em Gaspar

Uma tragédia foi registrada em Gaspar, no Vale do Itajaí, nesta quarta-feira (21) - feriado nacional de Tiradentes. Um menino de apenas três anos...

Vídeo: caminhão caçamba desliza na Rua Bahia e atinge carro estacionado

Um acidente impressionante foi registrado por uma câmera de monitoramento, em Blumenau, nesta quarta-feira (21) - feriado nacional de Tiradentes. Um caminhão caçamba deslizou...

Mega-Sena pode pagar prêmio de R$ 2,5 milhões nesta quinta-feira

O concurso 2.364 da Mega-Sena pode pagar R$ 2,5 milhões na noite desta quinta-feira (22). O sorteio será realizado a partir das 20h, em...

Covid-19: Feriado de Tiradentes com três mortes e 61 novos casos em Blumenau

Mais três mortes por coronavírus foram registradas em Blumenau nas últimas 24h, segundo as atualizações do boletim diário da Secretaria de Saúde do município....

Manutenção da Rua Silvano Cândido da Silva Sênior será retomada nesta quinta

Quase um mês após o rompimento de uma rede do Samae que provocou o afundamento do solo na Rua Silvano Cândido da Silva Sênior,...
error: Toda e qualquer cópia do Portal Alexandre José precisa ser creditada ao ser reproduzida. Entre em contato com a nossa equipe para mais informações pelo e-mail jornalismo@alexandrejose.com