Início Emerson Luis Esporte: Ser campeão ou conseguir o acesso? Tanto faz. Por Emerson Luis

Esporte: Ser campeão ou conseguir o acesso? Tanto faz. Por Emerson Luis

Essa semana encontrei na entrada de um shopping aqui de Blumenau a propaganda de uma loja com produtos do Flamengo. 

Lá estavam Gabigol e Everton Ribeiro como garotos-propaganda. 

Segurando taças. 

Um título tem como premissa valorizar o jogador, o treinador, a instituição. 

Só que nem todos são beneficiados.

Elenco campeão de 2018. Foto: FCF

Vou usar o exemplo do próprio Metropolitano para justificar que a conquista de 2018, de certa maneira, não ajudou exatamente o clube, em nada.

Após ser campeão da Série B criei na época aqui no Portal, na Massa FM e na NDTV, inclusive para todo o estado, com a participação no Clube da Bola, a expectativa de que teríamos aumento de patrocinadores, parceiros, sócios, torcedores…

Um trânsito menos burocrático em Brasília para buscar recursos.

O resgate do orgulho e da autoestima.

Depois de um tempo de sofrimento, oficialmente, o time levantava seu primeiro troféu.  

Foi uma bonita festa que tive o prazer de acompanhar. 

Que começou em Itajaí. 

Parou em frente à antiga prefeitura. 

E terminou em um bar no bairro Itoupava Norte. 

Diretores, jogadores, integrantes da comissão técnica e torcedores bebemoraram aquele momento ímpar. 

Aí veio 2019. 

E depois de uma campanha irregular, com problemas (o atraso de salários foi um deles), a equipe foi rebaixada.

Metropolitano em ação no Sesi em 2019. Foto: CA Metropolitano

Lógico que ser campeão é bom. 

Só que nesse momento, o mais importante é subir. 

Para isso basta um empate neste domingo (13), em Tubarão, contra o Hercílio Luz. 

Se o Próspera vencer o Navegantes (que luta para não cair) e ficar tudo igual no sul do estado, o Metrô termina em 3º lugar. 

E alcança o acesso. 

Contudo, uma vitória simples no Estádio Anibal Costa o coloca na decisão. 

Com chance de ser bicampeão. 

Hercílio Luz lidera a Série B. Foto: Reprodução

Curioso para saber como foram os contatos durante a semana entre os cartolas e se de fato, as equipes farão um “jogo de compadres”.

Como a briga lá em cima está boa e tem também a luta contra o rebaixamento, seguem a classificação e a tabela da 9ª rodada detalhadas.  

Toda essa angústia poderia ser evitada com antecedência se o time de Eduardo Costa não tivesse perdido para o Próspera por 3 x 0.

Um concorrente direto, é verdade.

Até dá para relevar. 

Porém, a derrota para o lanterna Guarani, em Palhoça, por 2 x 1, foi determinante. 

De todo modo, fica a expectativa de fato para que o retorno à primeira divisão seja confirmado.

Seria um desastre ficar fora.

É difícil, mas pode acontecer se a equipe perder para o Hercílio Luz e Próspera e Barra vencerem respectivamente Navegantes e Fluminense – nesse caso, o Barra terá de tirar um saldo de cinco gols.

Até porque não acredito que a empresa que terceirizou o departamento de Futebol terá motivação para disputar uma nova e desgastante segundona – mesmo com contrato até dezembro de 2021.     

Time de 2018 comemora um gol no Sesi. Foto: CA Metropolitano

E cá entre nós, era para ser bem menos complicado do que há dois anos.

O nível técnico da competição é sofrível.

Comparando os elencos, aquele de 2018 era bem superior.

Individual e coletivamente.   

Complexo Esportivo Bernardo Werner (Sesi). Foto: Reprodução

Vira e mexe esbarro na redação com algum político que vem participar de alguma entrevista. 

Recentemente um deles me perguntou (geralmente não sabem nem se o time está disputando alguma coisa): e o Metrô? 

Pacientemente expliquei sobre a situação e tal.

E aproveitei para mostrar todo meu descontentamento e inconformismo pelo(s) time(s) não jogar(em) na própria cidade, por não termos um estádio, sobretudo municipal, e ter de depender de favores. 

Mudança de assunto.

Mesmo com o acesso e oxalá com torcida em campo, ano que vem vamos seguir pelos próximos três anos (tempo do contrato com o Atlético de Ibirama) sendo motivo de chacota.  

Vergonha que não tem prazo de validade.

Estádio da Baixada em Ibirama, “a casa” do Metropolitano. Foto: Reprodução

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas notícias

Crianças passam horas à espera de atendimento no Hospital Santo Antônio

Crianças com sintomas de gripe e, por consequência, de Covid-19 passam horas à espera de atendimento médico no Hospital Santo Antônio, em Blumenau, nesta...

Autor de homicídio é preso menos de cinco horas após o crime em Rio do Sul

Do crime a detenção do autor em uma manhã apenas. Um homem de 63 anos foi encontrado morto no início da manhã desta terça-feira...

PM apreende arma, drogas e prende suspeitos de tráfico no Badenfurt

Dois homens foram presos pela Polícia Militar nesta terça-feira (20) por porte ilegal de arma e suspeitos de tráfico de drogas no Badenfurt, em...

Covid-19: Três mortes e 137 novos casos em Blumenau nas últimas 24h

Mais três mortes decorrentes do novo coronavírus foram registradas em Blumenau nas últimas 24h, de acordo com as informações do boletim diário da Secretaria...

Obras interferem no trânsito da Rua Frei Estanislau Schaette nesta quarta-feira

O trânsito na Rua Frei Estanislau Schaette, no bairro Água Verde, em Blumenau, vai sofrer interferências nesta quarta-feira (21). Mesmo com o feriado nacional,...
error: Toda e qualquer cópia do Portal Alexandre José precisa ser creditada ao ser reproduzida. Entre em contato com a nossa equipe para mais informações pelo e-mail jornalismo@alexandrejose.com