InícioSaúdeBlumenau cria novo plano de contingência para enfrentar o Aedes Aegypti

Blumenau cria novo plano de contingência para enfrentar o Aedes Aegypti

A Secretaria de Saúde (Semus) de Blumenau publicou nesta terça-feira (6) o novo Plano de Contingência para o Enfrentamento de Dengue, Chikungunya e Zika Vírus no município. Por meio do Decreto Municipal nº 12.844/2020, as equipes vão realizar ações definidas pelos programas nacional e estadual de combate ao Aedes Aegypti.

O documento está focado em quatro eixos: controle vetorial, vigilância dos casos, assistência ao paciente e ações integradas de educação em saúde junto à comunidade. A secretaria destaca a importância das ações educativas para o sucesso dos trabalhos feitos no dia a dia.

Até o dia 4 de outubro, foram encontrados 922 focos com larvas do mosquito na cidade – quase o triplo do registrado em todo o ano de 2019 (308 focos). Além dos bairros Centro, Itoupava Seca, Velha, Victor Konder e Vila Nova, passam a integrar a lista de infestados os bairros Jardim Blumenau, Água Verde e Itoupavazinha. Essas localidades somam 45 mil imóveis. As equipes dos agentes de combate a endemias têm aumentado as visitas e intervenções nestes locais.

Durante a pandemia de coronavírus, os servidores da Semus continuaram fazendo o controle vetorial no município. O Programa Municipal de Controle da Dengue de Blumenau conta com 65 profissionais entre coordenação, técnico de laboratório, supervisores, fiscais sanitários e agentes de campo.

Como eliminar criadouros

– Elimine água parada de todos os recipientes;
– Evite usar pratos nos vasos de plantas. Se usá-los, coloque areia até a borda;
– Guarde garrafas com o gargalo virado para baixo;
– Mantenha lixeiras tampadas;
– Deixe os depósitos d’água sempre vedados, sem qualquer abertura, principalmente as caixas d’água;
– Plantas como bromélias devem ser evitadas, pois acumulam água;
– Trate a água da piscina com cloro e limpe-a uma vez por semana;
– Mantenha ralos fechados e desentupidos;
– Lave recipientes com depósito de água, como potes de comida e água dos animais, com escova ou esponja e detergente, no mínimo uma vez por semana;
– Se for necessário que o recipiente fique com água, como no caso de ralos, utilize hipoclorito;
– Retire a água acumulada em lajes;
– Dê descarga, no mínimo uma vez por semana, em banheiros pouco usados;
– Mantenha fechada a tampa do vaso sanitário;
– Evite acumular entulho, pois ele pode se tornar local de foco do mosquito da dengue.

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas notícias

error: Toda e qualquer cópia do Portal Alexandre José precisa ser creditada ao ser reproduzida. Entre em contato com a nossa equipe para mais informações pelo e-mail jornalismo@alexandrejose.com