InícioDecoraçãoArquitetura: o uso de elementos vazados nas construções, por Val Araújo

Arquitetura: o uso de elementos vazados nas construções, por Val Araújo

Belas e úteis, as tramas aparecem espontaneamente na natureza e no artesanato. Teias de aranha e redes de pescador são exemplos disso. Estilistas, designers e arquitetos brincam com conceitos e materiais ao criar versões industriais desse recurso.

Na decoração e arquitetura, vale entrelaçar tecidos, papel ou metal. Avanços tecnológicos levam esta soltura das formas para fachadas. Exemplo são as fachadas com grandes biombos vasados de placas metálicas.

Esta técnica também pode ser levada para divisórias no interior da casa, os chamados Cobogós, que são elementos vazados adquiridos em lojas de revestimentos cerâmicos. Estes dão um toque de leveza e beleza nas ambientações, que são incríveis para a complementação da decor no interior e podem também serem utilizados no exterior.

Outros materiais, como a madeira talhada como elemento vazado para o uso na decoração de interiores, pode ser aplicada sobre espelhos e bases do mobiliário, criando um detalhe personalizado.

E estas invenções para a arquitetura não param por aí. Elas podem ser exclusivas, criadas por artistas plásticos. Nas mãos dos arquitetos, criações vão além de um simples detalhe. Elas enobrecem o ambiente e, muitas vezes, podem resolver questões como bloquear visão parcial de ambientes ou separá-los com elegância.

Saiba mais sobre arquitetura e construção em www.valaraujo.com.br.

Texto escrito por VAL ARAÚJO

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas notícias

    error: Toda e qualquer cópia do Portal Alexandre José precisa ser creditada ao ser reproduzida. Entre em contato com a nossa equipe para mais informações pelo e-mail jornalismo@alexandrejose.com