InícioPolíciaSuspeito de matar a ex-companheira em Blumenau está internado sob custódia policial

Suspeito de matar a ex-companheira em Blumenau está internado sob custódia policial

O suspeito de matar a ex-companheira no bairro Água Verde, em Blumenau, segue internado em estado grave no Hospital Santa Isabel sob custódia policial. A informação é do delegado responsável pelo caso, Felipe Orsi. Ainda nesta quarta-feira (9), a Polícia Civil pediu pela prisão em flagrante, mas para cumprir a medida ainda é preciso esperar o quadro de saúde do paciente melhorar.

“Já pedimos pela representação da prisão preventiva dele, mas aguardamos a decisão do Poder Judiciário. Assim que ele receber alta, o procedimento de auto de prisão será finalizado,” informa o delegado.

Ainda segundo Orsi, este é o primeiro caso de feminicídio registrado pela Delegacia de Proteção à Mulher, à Criança, ao Idoso e Adolescente de Blumenau em 2020. Tudo indica que o fim do relacionamento do casal, há três meses, seria o principal motivo do crime.

“Ele estava tentando há vários dias se reaproximar da vítima, mas ela não queria. A gente acredita que o autor matou a ex-companheira, depois tentou adulterar a cena do crime e posteriormente, em tese, teria tentado se suicidar.”

O delegado afirma que não há registros de boletim de ocorrência da vítima ou de familiares dela contra o suspeito, de 62 anos. Porém, em outras ocasiões, o homem já teria apresentado uma faca para o filho e também para o genro de Margarete Zanella, de 50 anos.

O crime

A cuidadora de idosas, Margarete Zanella, foi morta a facadas dentro da própria casa, na Rua Sophia Striethorst, no bairro Água Verde, na manhã de quarta-feira. Depois de cometer o crime, o assassino enviou uma foto do corpo para a filha mais velha da vítima.

A informação foi confirmada à equipe do Portal Alexandre José pelo genro de Margarete, que prefere não ser identificado. O rapaz prestou depoimento à polícia para tentar ajudar a desvendar o caso. Ela tinha três filhos de um relacionamento anterior.

Vizinhos contaram à equipe do Portal Alexandre José que os envolvidos tiveram uma discussão. Depois, ouviram um grito da mulher e logo em seguida o crime foi descoberto. Aí chegaram as viaturas da Polícia Militar, Polícia Civil e Instituto Geral de Perícias (IGP).

Um dos irmãos de Margarete também esteve na casa, que foi dos pais dele. Vilmar Zanella disse em entrevista que o relacionamento da irmã com o ex-companheiro era conturbado e que ela disse que ele era violento.

Familiares confirmam que o casal ficou junto por cerca de dez anos, até que Margarete decidiu se separar, após descobrir uma suposta traição, há cerca de três meses. Desde então, ele tentava reatar o relacionamento.

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas notícias

error: Toda e qualquer cópia do Portal Alexandre José precisa ser creditada ao ser reproduzida. Entre em contato com a nossa equipe para mais informações pelo e-mail jornalismo@alexandrejose.com