InícioPolíciaPerícia aponta que incêndio que matou casal foi provocado por vela ou...

Perícia aponta que incêndio que matou casal foi provocado por vela ou panela no fogão

O Corpo de Bombeiros concluiu o laudo pericial do incêndio ocorrido no dia 25 de agosto, na Rua Alberto Koffke, no Centro de Blumenau, que provocou a morte de um homem e uma mulher grávida. A investigação revelou que as chamas foram provocadas pelo esquecimento de uma vela acesa sobre uma mesa ou por uma panela sobre uma chama acesa de fogão na cozinha do segundo pavimento.

O documento foi elaborado pela equipe de perícia do 3º Batalhão de Bombeiros Militar, composta pelo perito, capitão Rodrigo Gonçalves Basílio, e o inspetor de perícia, sargento Marcelo Gil Meirinho. “De acordo com a investigação realizada, conclui-se que o incêndio teve como causa uma ação humana indireta, ou seja, não intencional”, informa o arquivo, disponibilizado à imprensa na tarde desta segunda-feira (14).

Os militares contaram com a ajuda de imagens de câmeras de monitoramento da região para esclarecer os fatos. “Analisando as imagens gravadas, percebe-se a formação (inicial) de um pequeno clarão, seguida de uma súbita propagação de chamas e luminosidade na área correspondente à cozinha”. O laudo revela ainda que alguns moradores pularam da janela na tentativa de escapar do fogo.

Um dos sobreviventes, que sofreu ferimentos, contou aos bombeiros que acordou de madrugada com a claridade incomum vinda da cozinha e com o som de gritos. “Ao abrir a porta, percebeu as chamas próximo ao fogão (…) Na sequência, ele saltou da janela de seu quarto, no segundo piso, fraturando o membro superior ao tocar o chão, segurando em uma das mãos um cão filhote”, informa o laudo.

O documento relata ainda que o Ronald Horacio Ramirez Bocanegra, de 33 anos, também saltou de uma das janelas. “Sua companheira, Jaqueline Garvin, de 20 anos, por outro lado, não o fez, muito provavelmente devido ao seu avançado estado de gravidez. Por tal razão, Ronald retornou ao interior da edificação na tentativa de retirar Jaqueline, não conseguindo lograr êxito”.

Ronald e Jaqueline foram encontrados sem vida no interior da casa, onde viviam outros estrangeiros. As vítimas podem levar até meio ano para serem oficialmente identificadas através de exame de DNA. De acordo com informações de técnicos do Instituto Geral de Perícias (IGP), os corpos foram muito carbonizados. O casal também teve os documentos queimados pelas chamas.

Fotos: Corpo de Bombeiros

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas notícias

error: Toda e qualquer cópia do Portal Alexandre José precisa ser creditada ao ser reproduzida. Entre em contato com a nossa equipe para mais informações pelo e-mail jornalismo@alexandrejose.com