Início Nutrição Nutrição: a alimentação na terceira idade, por Claudia Marques

Nutrição: a alimentação na terceira idade, por Claudia Marques

Com o envelhecimento, é natural que alterações fisiológicas ocorram no nosso corpo.
O apetite e a absorção de nutrientes, por exemplo, passam por mudanças, levando a alguns cuidados com a alimentação. O envelhecimento é um desafio do mundo atual, pois afeta tanto os países desenvolvidos, quanto os em desenvolvimento. Estima-se que em 2025 o crescimento da terceira idade situará o Brasil na sexta posição dentre os países com maiores índices de envelhecimento humano. E para garantir que o envelhecimento seja com vitalidade, é necessária uma nutrição adequada.

A má nutrição está relacionada à anorexia no idoso ocasionada principalmente
pela falta de prazer em comer; problemas de dentição e mastigação; disfagia; inapetência devido a doenças ou terapêuticas aplicadas (especialmente a medicamentosa); complicações gástricas e intestinais; alterações endocrinológicas e psicológicas. A sarcopenia, que é o processo natural e progressivo de perda de massa muscular, e a fragilidade são possíveis complicações da má nutrição no idoso. Algumas de suas consequências são: perda de peso, fadiga e fraqueza muscular, influenciando na longevidade e qualidade de vida.

Cada nutriente tem sua importância para garantir o envelhecimento saudável, porém vamos destacar as mais relevantes. A vitamina C é importante na prevenção de doenças cardiovasculares na terceira idade. De acordo com um estudo de revisão bibliográfica com mais de 12 artigos científicos, a mortalidade por doenças cardiovasculares é menor em indivíduos que ingeriram vitamina C, além de evitar o envelhecimento celular, por ser um potente antioxidante. Está presente em alimentos como laranja, acerola, abacaxi, manga, dentre outros. Uma dica muito importante é verificar a aceitação da consistência, textura e sabor, garantindo assim a adesão a uma alimentação saudável.

Já a falta de vitamina D pode causar danos ao nosso corpo e mente. A vitamina D é
muito boa para absorção e fixação de cálcio, evitando assim a ocorrência de osteoporose, além de sintomas como: músculos fracos, sintomas depressivos, doenças respiratórias, e
doenças cardiovasculares, além de também nos deixar mais vulneráveis à infecções. Então, para o bom funcionamento de nosso corpo, que tal tomar sol diariamente?

Com alterações na mastigação e deglutição, é comum a deficiência de vitamina B12.
A vitamina B12 exerce um papel fundamental na absorção de alimentos, mantém o sistema nervoso saudável, contribui na formação de novas células e previne quadros de demência, além de participar na formação do tecido sanguíneo, sendo útil na prevenção da anemia. A carne é a principal fonte de vitamina B12. Por exemplo, uma porção de 150 a 200 gramas de carne bovina supre praticamente toda a necessidade diária da vitamina em um indivíduo adulto. Porém, problemas gástricos e uso crônico de medicamentos inibidores de bomba de próctões (utilizado para azia) geram uma depleção na absorção desta vitamina, sendo importante avaliação regular.

Para manter a formação de anticorpos e da hemoglobina, a vitamina B6 é essencial.
A hemoglobina é o pigmento que transporta o oxigênio dos vasos sanguíneos para todos
tecidos do corpo. É encontrada em frutas – especialmente na banana – em ovos, carne e
leite.

A vitamina B1 é responsável por converter os carboidratos ingeridos em energia para
o funcionamento dos tecidos nervoso, muscular e também do coração. Melhora a atividade mental e previne o surgimento de doenças psiquiátricas, principalmente nos idosos. Alguns alimentos fontes de vitamina B1 são: ovos, milho, leite e amendoim.

Uma dica importante para o idoso é estabelecer horários regulares para realizar as
refeições. O ajuste de horários ajuda no fornecimento de energia e nutrientes, além de gerar maior conforto e apetite.

Texto escrito por CLAUDIA MARQUES

Claudia Marques é formada em Nutrição pela Universidade Regional de Blumenau (FURB) em 2016 e tem Pós Graduação em Nutrição Esportiva Funcional pela Universidade Cruzeiro do Sul (2018). Especializada em atletas e/ou esportistas das modalidades de endurance como: ciclismo, corrida, natação, triathlon, hipertrofia muscular e emagrecimento.

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas notícias

AO VIVO: live encerra as ações em comemoração à Oktoberfest

Neste domingo (25), originalmente encerraria a Oktoberfest Blumenau. Em função da pandemia de Covid-19, a festa de 2020 precisou ser cancelada, mas...

Capotamento na BR-470 entre Gaspar e Ilhota deixa o trânsito parado na região

O acidente foi registrado pelo Corpo de Bombeiros por volta das 17h35min deste domingo (25) na BR-470, entre os municípios de Gaspar...

Vídeo: E agora? Blumenau sem Oktoberfest

Em 2020, Blumenau não teve a realização da Oktoberfest. Este domingo, dia 25 de outubro, seria o último dia do evento, que...

Covid-19: 52 novos casos positivos e uma morte neste domingo em Blumenau

Neste domingo (25), Blumenau registrou 52 novos casos de Covid-19, chegando a 14.653 pessoas infectadas. Deste total, 13.866 foram recuperados, com...

Plataforma ajuda a escolher e acompanhar vereadores para eleições

Quem já utilizou aplicativos de encontro sabe que pode ser difícil selecionar e achar a pessoa certa em meio a tantas opções. Filtrar...