InícioSaúdeCom 81% dos leitos de UTI ocupados, Blumenau planeja "operação de guerra"

Com 81% dos leitos de UTI ocupados, Blumenau planeja “operação de guerra”

Blumenau atingiu nesta segunda-feira (13) sua maior taxa de ocupação dos leitos de UTI destinados a Covid-19 desde o início da pandemia: 81%. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, 51 dos 63 leitos estão ocupados por pacientes diagnosticados com a Covid-19 ou sob análise. Ou seja, são apenas 12 leitos disponíveis no momento.

Com isso, o colapso do sistema hospitalar da cidade passa a ser uma questão praticamente inevitável – o que obriga o município a planejar novas ações para o momento em que a lotação chegue aos 100%.

De acordo com o prefeito Mário Hildebrandt, a Prefeitura de Blumenau já se prepara para uma “operação de guerra”. Segundo ele, o plano é fazer uso dos respiradores entregues pelo Governo do Estado nesta segunda-feira para expandir a quantidade de leitos de terapia intensiva.

Ao todo, foram entregues 31 ventiladores pulmonares aos hospitais da cidade, sendo dez ao Hospital Santo Antônio e 15 ao Hospital Santa Isabel. Os equipamentos deverão ser utilizados na abertura de novos leitos de UTI “quando necessário”. Os outros seis respiradores foram destinados ao Hospital Santa Isabel como reposição, uma vez que os equipamentos atuais estavam defasados.

“Quando necessário, serão implementados esses leitos em uma operação de guerra”, enfatizou o prefeito. “Vamos deixar bem claro: é pra atender quando os nossos leitos atuais extrapolarem. Mas isso não significa que vamos relaxar. Não é porque temos leitos de UTI disponíveis que estamos tranquilos. Não é bem assim”.

Secretário municipal de Saúde, Winnetou Krambeck destacou que o plano envolve ainda uma série de medidas extraordinárias, como o cancelamento de cirurgias e atendimentos rotineiros, bem como o deslocamento de profissionais de outros locais para o atendimento aos pacientes.

“É uma situação de guerra”, destacou o secretário. “Temos que fazer toda uma logística para a colocação desses leitos. Por isso é imprescindível que a população não olhe esses leitos como a salvação da pátria, porque não são. Se não tivermos cuidados, logo eles são consumidos e acabou: não temos alternativas. Essa é a ultima alternativa. As pessoas precisam cuidar, estamos em um momento complicado na cidade, e ele pode piorar muito se as pessoas não se conscientizarem”.

Ao todo, 4.460 pessoas já foram diagnosticadas com o coronavírus em Blumenau, sendo 212 delas nas últimas 24h. A cidade soma 19 mortes (duas delas registradas nesta segunda-feira), 2.676 pacientes recuperados e 1.765 em acompanhamento médico – ou seja, em isolamento domiciliar ou hospitalizados.

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas notícias

error: Toda e qualquer cópia do Portal Alexandre José precisa ser creditada ao ser reproduzida. Entre em contato com a nossa equipe para mais informações pelo e-mail jornalismo@alexandrejose.com