InícioSaúdeIndaial confirma a primeira morte de morador por febre amarela

Indaial confirma a primeira morte de morador por febre amarela

Foi confirmada nesta quarta-feira (1) a primeira morte causada por febre amarela em um morador de Indaial. Segundo a Vigilância Epidemiológica o paciente faleceu no dia 13 de março, no Hospital Beatriz Ramos, mas o órgão de saúde aguardava o resultado do exame para saber se o usuário tinha a doença. Trata-se de um homem de 57 anos, morador do Warnow Alto, sem histórico de vacina contra a febre amarela.

Em fevereiro, a Vigilância Epidemiológica de Indaial havia registrado o primeiro caso do ano para febre amarela em humano na cidade. Um homem de 50 anos, morador do bairro Encano do Norte, também sem histórico de vacina contra a doença, foi diagnosticado com febre amarela, passou por tratamento e hoje está curado.

Também há outro registro de paciente com cura para a febre amarela. Uma mulher de 29 anos, moradora do bairro Mulde, sem histórico da vacina, apresentou sintomas no início de março, passou por tratamento e está curada. A coleta para verificação da doença aconteceu no dia 12 e a confirmação positiva para febre amarela também saiu nesta semana.

Vacinação

A Secretaria de Saúde chama a atenção da comunidade sobre a importância da vacinação para quem ainda não está imunizado. É necessário ter cadastro no Município e apresentar carteirinha de vacina, cartão SUS e documento oficial. Quem ainda não tem cadastro pode procurar a unidade de referência e apresentar os seguintes documentos: RG, CPF, cartão SUS e comprovante de residência.

Atualmente podem ser vacinados contra a doença os usuários com idade entre 9 meses a 59 anos. Usuários com mais de 60 anos e doenças autoimunes devem ter autorização médica. Para gestantes está contraindicada a imunização. Além disso, a nova regra é de que as crianças, além de receberem uma dose aos 9 meses, terão reforço da vacina aos 4 anos. O Ministério também recomenda aos usuários que tenham recebido vacina com menos de cinco anos de idade a necessidade de reforço.

Febre Amarela em SC

Santa Catarina já havia registrado em março a morte de um homem de 42 anos, morador de Camboriú, também pela doença. Assim, contabilizando as duas mortes, o estado soma 12 casos confirmados da doença em humanos nos municípios de: São Bento do Sul, Jaraguá do Sul, Blumenau (3), Pomerode (2), Camboriú, Indaial (3) e um morador de São Paulo, que esteve em Pomerode.

Com relação aos macacos, o estado contabiliza 39 macacos mortos por febre amarela nas cidades de Blumenau (21), Gaspar, Indaial (3), Pomerode (4), Timbó, Jaraguá do Sul, Campo Alegre (3), São Bento do Sul (3), Luís Alves e Doutor Pedrinho).

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas notícias

error: Toda e qualquer cópia do Portal Alexandre José precisa ser creditada ao ser reproduzida. Entre em contato com a nossa equipe para mais informações pelo e-mail jornalismo@alexandrejose.com