Início Saúde Coronavírus: Prefeitura volta a diminuir projeção de novos casos em Blumenau

Coronavírus: Prefeitura volta a diminuir projeção de novos casos em Blumenau

A Prefeitura de Blumenau atualizou nesta sexta-feira (24) a projeção do avanço do coronavírus na cidade para as duas próximas semanas. Esta foi a terceira estimativa lançada pelo estudo, que é realizado em conjunto pela Prefeitura, Unimed e Furb.

De acordo com a projeção mais otimista, a cidade deverá contar com 163 casos confirmados no dia 8 de maio – cenário muito diferente da primeira projeção realizada pelos estudiosos, onde a previsão apontava pelo menos 200 casos confirmados na cidade até a última quinta-feira (23).

Segundo o prefeito, as mudanças dos cenários só foram possíveis graças à colaboração da população, que se manteve em isolamento domiciliar e adotou condutas de higienização, evitando assim uma maior propagação do vírus.

“Quando fizemos a primeira projeção, Blumenau estava ultrapassando o quadro mediano e quase chegando ao pessimista”, disse Hildebrandt, justificando a mudança nas projeções. “Depois os novos casos se equilibraram e conseguimos encostar na linha otimista, chegando ao dia 17 de abril com 84 casos e baixando as projeções“.

A nova projeção divulgada nesta sexta apontou ainda os números referentes ao quadro pessimista – ou seja, a realidade que Blumenau vivenciará caso perca o controle do avanço do coronavírus. Segundo o estudo, a cidade poderá contar com até 546 casos no dia 8 de maio, caso isso aconteça.

Ocupação hospitalar

O prefeito divulgou ainda um tópico inédito do estudo: a taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) na cidade nas próximas semanas. Atualmente, cinco pessoas se encontram nesta condição. Segundo os pesquisadores, o número deve aumentar para 19 pessoas internadas até dia 8 de maio – o correspondente a cerca de 18,8% de ocupação dos hospitais da cidade.

Caso a situação chegue ao cenário pessimista, o número de pessoas demandando cuidados intensivos em UTI pode chegar a 61 – o correspondente 60% da capacidade total da cidade. Segundo o prefeito, o número é considerado perigoso, pois Blumenau recebe ainda pacientes de outras cidades da região, o que aumentaria significativamente a taxa de ocupação.

Além disso, os pacientes costumam ficar em média 14 dias internados durante o tratamento da Covid-19 – outro fator que dificulta o atendimento de um grande número de pessoas. Desta forma, a prevenção e a higienização seguem sendo fundamentais para que a cidade não vivencie um colapso na saúde pública.

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas notícias

Casa é totalmente destruída por incêndio no bairro Garcia

Uma casa de alvenaria foi completamente destruída por um incêndio no início da manhã deste domingo (31) na Rua Taubaté, uma transversal...

Em Timbó, Polícia Militar interdita comércio com aglomeração de pessoas

Em Timbó, no Vale do Itajaí, um comércio foi interditado pela Polícia Militar pela aglomeração irregular de pessoas. Tudo ocorreu na noite...

Queima de madeira provoca incêndio em vegetação em Blumenau

O Corpo de Bombeiros foi acionado por volta das 18h deste sábado (30) para combater um incêndio em vegetação, em Blumenau. O...

Após denúncias, jovem é preso com crack, maconha e R$ 700 na Itoupavazinha

A prisão ocorreu no início da noite deste sábado (30) na Rua Botuverá, no bairro Itoupavazinha, em Blumenau, após denúncias à Polícia...

PM acaba com aglomeração de pessoas em estabelecimento no Valparaíso

Tudo aconteceu após denúncias de aglomeração de pessoas na tarde deste sábado (30) em um estabelecimento na Rua Antônio Zendron, no bairro...