InícioSegurançaPai vai visitar o filho na Rua Araranguá e caso termina em...

Pai vai visitar o filho na Rua Araranguá e caso termina em agressão

Reportagem atualizada às 14h de segunda-feira (10).

De acordo com o boletim da Polícia Militar, era por volta das 16h45min deste sábado (8), quando a guarnição foi acionada pela equipe do Hospital Santa Catarina, em Blumenau. No local, a vítima, um homem de 54 anos, conversou com os policiais e disse que foi visitar o filho, mas acabou sendo agredido pelos ex-cunhados e ex-sogro, na Rua Araranguá, no Garcia.

Segundo o homem, tudo começou quando ele chegou ao pátio de uma igreja, local marcado para encontrar com a criança, e a ex-esposa, de 37 anos, pegou uma câmera e pediu para que ele falasse que entregaria o pequeno na segunda-feira, às 18h. Porém, ele respondeu que iria seguir com o que estava determinado na decisão judicial.

Durante a discussão com a ex, a vítima contou que os irmãos e o pai dela apareceram e o atacaram com chutes e socos. Eles ainda teriam ligado o carro para que o homem aspirasse fumaça tóxica. A vítima ainda contou que ficou ferido na chuva por cerca de uma hora e meia, conseguiu se levantar, e foi a pé ao Hospital Santa Catarina pedir por ajuda, já que é paciente cardíaco. Segundo os médicos, o homem poderia ter morrido.

Os policiais foram até o local onde ocorreram as agressões e conversaram com todos os envolvidos. O ex-sogro disse que viu o ex-genro alterado e muito nervoso agredindo a filha e foi defende-la, bem como os irmãos dela. Os ex-cunhados contaram aos militares que viram o homem segundo o pai deles pelo pescoço e, por isso, usaram a força física em legítima defesa, não sendo negado socorro, já que o homem quis ir ao hospital sozinho.

A PM teve acesso as imagens das câmeras de segurança da igreja e confirmara que a confusão começou quando a vítima, que estava no hospital, agrediu a ex-companheira, sendo tudo presenciado pelo filho. Há nos vídeos momentos em que o homem se arrasta pelo chão do pátio. Todo material foi entregue na Central de Polícia.

Nota de esclarecimento

A assessoria jurídica que representa a mãe da criança envolvida no caso encaminhou a seguinte nota ao Portal Alexandre José:

“A verdade é que o Pai foi buscar o filho para exercer seu direito visitas, de forma alterada passou a proferir xingamentos e em ato contínuo agredir fisicamente a mãe da criança, iniciando uma briga, desferindo socos e empurrões, o fato ocorreu na frente de uma igreja localizada na Rua Araranguá.

A mãe da criança não conseguiu se desvencilhar do agressor, e, por conta disso, o pai (avô materno da criança envolvida) um idoso,  ao buscar defender a filha foi igualmente agredido. Os irmãos da verdadeira vítima (mãe da criança) ao ouvir os gritos e a confusão agiram em defesa da irmã e do pai (idoso).

O pai da criança, ao ser contido se jogou ao chão e arrastou-se provocando ferimentos em si para depois realizar registro falso, dizendo-se vítima de agressão. O caso trata-se em verdade de mais um caso de agressão contra a mulher perpetrada pelo ex-companheiro que não aceita o término do relacionamento e ameaça constantemente à integridade da ex-companheira.

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas notícias

    error: Toda e qualquer cópia do Portal Alexandre José precisa ser creditada ao ser reproduzida. Entre em contato com a nossa equipe para mais informações pelo e-mail jornalismo@alexandrejose.com