InícioNutriçãoNutrição: alimentação e depressão, por Helouse Carneiro

Nutrição: alimentação e depressão, por Helouse Carneiro

As deficiências de ácido graxo ômega-3, vitaminas do complexo B, minerais e aminoácidos são as mais frequentemente vistas em pacientes com doenças mentais. Já foi comprovado, por exemplo, que uma dieta rica em ômega-3 é efetiva na diminuição dos sintomas da depressão. A vantagem do tratamento nutricional é a de melhorar a qualidade de vida do paciente sem gerar efeitos colaterais negativos.

A depressão é resultado de um déficit de neurotransmissores, que são hormônios (serotonina, noradrenalina e dopamina) do sistema nervoso. Os neurônios que dependem desses hormônios, regulam as atividades de apetite, sono e humor. Ácidos graxos Ômega 3 e ômega 6.

Os ômegas não são sintetizados no organismo humano, então sua ingestão é necessária. Formam as membranas celulares e estão presentes em quantidades grandes no cérebro. São altamente importantes para a redução do processo inflamatório. O balanço equilibrado entre os dois nutrientes é importante, atualmente os indivíduos consomem muito ômega 6 e pouco ômega 3 gerando desequilíbrio.

O ômega 3 nas pesquisas, já tem se demonstrando muito eficiente no tratamento de doenças mentais, significando uma melhora no humor dos pacientes e redução do aspecto inflamatório.

Alimentos fontes: peixes de água fria como salmão, arenque, cavala, sardinha e atum são considerados a principais fontes de ômega 3. A fonte primária são as algas que podem ser incluídas no dia a dia nas saladas, em sopas e nas preparações também. Além disso temos as sementes como semente de girassol, magnésio, semente de chia e linhaça, além das nozes e castanhas como fonte de ômega 3.

Carnes, azeite e óleos em geral são fontes de ômega 6 e seu consumo deve ser mais moderado, pois atualmente o que percebemos é o consumo excessivo destes, desregulando o equilíbrio entre Ômega 3 e 6.

Texto por HELOUSE CARNEIRO

Helouse Carneiro é graduada em Nutrição pela Universidade Federal de Santa Catarina em 2004, com especialização em Nutrição Clinica funcional, especialização em Fitoterapia funcional, Personal diet, Nutricionista Voluntária Rede Feminina de Combate ao Câncer de Blumenau, palestrante: Nutrição e saúde e Coautora do Livro Liberte seu poder. Capítulo: O poder de ser saudável.

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas notícias

    error: Toda e qualquer cópia do Portal Alexandre José precisa ser creditada ao ser reproduzida. Entre em contato com a nossa equipe para mais informações pelo e-mail jornalismo@alexandrejose.com