InícioEmerson LuisEsporte: o futebol e algumas chatices, por Emerson Luis

Esporte: o futebol e algumas chatices, por Emerson Luis

Gol.

O orgasmo do futebol.  

Múltiplo. 

Tem jogador que comemora como se estivesse com TPM. 

Mas tem boleiro que extravasa, chuta o balde e vai pra galera. 

Como fez o Janderson do Corinthians.

Que até o ano passado estava no Joinville.

Êxtase. 

Imagina a cabeça do moleque baiano de 20 anos quando foi na rede. 

Não pensou em outra coisa a não ser cair nos braços da Fiel. 

Nem lembrou que já tinha recebido cartão amarelo antes.

Ele mesmo admitiu.

É o fim da espontaneidade.

O engessamento do improviso.

Janderson nos braços da Fiel. Foto: Terra.com.br

Tem outra coisa chata.

A caretice dos bastidores.

Que todo torcedor deveria conhecer antes de endeusar um profissional.

Entrevistas coletivas.

Tem jogador que se escala e só fala quando o time ganha ou ele joga bem.

Na hora do aperto, se esconde, se omite.

Tem clube onde só o treinador dá explicações.

Como a maioria dos repórteres não sabe perguntar e/ou precisa manter a política de bom relacionamento, o cara geralmente deita.

Felipão nos tempos do Palmeiras. Foto:futebolbaiano.org

Zona mista.

Uma grade separa os repórteres dos atletas.

A maioria quando pára, parece estar prestando um favor.

Surreal.

Zona mista do Grêmio. Foto: aovivo.ducker.com.br

Sou do tempo em que se entrevistava os jogadores (com um fio de 100 metros) no vestiário, no chuveiro, na banheira. 

Tempo em que ninguém se escondia.

Nas vitórias ou nas derrotas.

Sem gigabyte.

Sem selfie.

Sem frescura.

Sem oba oba.

Sem dengo.

Ou mimimi se alguém preferir.

A propósito, ampliando o tema, sugiro a leitura deste post do Blog do André Rocha, de setembro de 2019.

Notícias relacionadas

  1. Chatice? É ver a imprensa esportiva blumenauense sem dar um piu a respeito desse projeto incompreensível do SESI. Deixar os clubes de futebol na mão sem dar explicações a respeito do por que o Estádio do SESI não pode ser usado para jogos de futebol. Esquecem que o SESI é uma repartição pública que deve satisfações a sociedade. E sim! Deixar que os habitantes da cidade sede de um Complexo Esportivo possa decidir sobre qual o melhor destino para o Estádio de futebol. É inaceitável o que se está querendo propor. É um absurdo! O silêncio de nossa imprensa diante de tudo isso. Blumenau está sem voz essa é a verdade. Cadê o Prefeito que não vê uma coisa dessas acontecendo. É ou não é o representante do povo? O Futebol é uma paixão também de uma grande parcela de nosso povo de Blumenau. Façam alguma coisa ou Vão deixar novamente derrubar mais um Estádio de futebol em nossa cidade. É ali no monumental do SESI que se pode ter alguma esperança de num futuro a cidade ter um Estádio de futebol a sua altura. Chega desse silêncio ensurdecedor!!!!!

Deixe uma resposta

Últimas notícias

    error: Toda e qualquer cópia do Portal Alexandre José precisa ser creditada ao ser reproduzida. Entre em contato com a nossa equipe para mais informações pelo e-mail jornalismo@alexandrejose.com
    %d blogueiros gostam disto: