Início Emerson Luis Esporte: Blumenau Futsal rejuvenesce. É um risco? Talvez, por Emerson Luis

Esporte: Blumenau Futsal rejuvenesce. É um risco? Talvez, por Emerson Luis

A experiência pesa em uma competição?

Com certeza.

Sobretudo em partidas decisivas no estilo mata-mata.

A frieza na cara do gol, por exemplo, é construída com tempo e confiança.

O cara não sente a pressão.

Só que não é fácil encarar uma temporada como a nossa e jogar em alto nível sempre.

O corpo berra.

A rotina é puxada.

Muitas vezes chata.

São jogos até duas, três vezes por semana.

Viagens longas e desgastantes – geralmente de ônibus.

Não dá tempo para se recuperar.

E nem todo veterano reúne pique e motivação para encarar um calendário tão cruel.

Os goleiros geralmente são exceção.

É o caso do Ivan.

46 anos.

Ainda com muito sangue no olho.

Goleiro Ivan em um dos jogos da Liga Futsal. Foto: Divulgação

Faço essa introdução para lembrar que o camisa 18 passa a ser, de novo, o atleta mais experiente do elenco blumenauense.

Seguido de Rafinha (remanescente do grupo campeão dos JASC de 2019).

E Rodrigo Lopes que está de volta (por último jogou em Itajaí).

Ambos começaram na Apama e têm 27 anos.

Rodrigo Lopes é um dos reforços. Foto: Liga Nacional de Futsal

Quem está próximo dessa faixa etária é o ala Buguinha, 26 anos, que vem do Guarany de Espumoso RS.

Chamou a atenção da comissão técnica na campanha campeã de Benedito Novo (Curitibanos/Joaçaba) no Torneio de Verão de Indaial.  

Buguinha veio do Guarany de Espumoso RS. Foto: Internet

Diogo, Dudu e Rudi estão com 24 anos.

Aliás, cabe um parêntesis sobre Rudi.

Arrebentou em 2018.

Oito gols em 14 jogos.

O clube apostou muito no seu desempenho no ano seguinte. 

Só que por conta de uma lesão no joelho, não jogou uma partida sequer.

O atleta quando passa por uma cirurgia e retorna nunca mais é o mesmo.

Volta melhor. 

Ou não.

Não existe meio termo. 

Espero que Rudi se recupere bem, pois em forma, faz a diferença, vai ajudar bastante.

Rafinha, Ceará e Rudi. Foto: Sidnei Batista

Apesar da campanha ruim na Liga Nacional quando terminou com a pior campanha entre os 19 participantes (3 vitórias, 2 empates e 13 derrotas), muitos jogadores se valorizaram.

E foram embora. 

Não deu pra segurar. 

Normal. 

Proposta melhor, o cara se manda mesmo.

É assim em qualquer modalidade. 

Sete perdas. Seis na verdade. 

Ceará foi para o Marreco PR.

Ruan acertou com Jaraguá.

Libânio voltou para o Minas MG.

Yure se debandou para a República Tcheca.

William “Negão” negocia com Campo Mourão PR.

Já o desligamento do veterano Márcio (38 anos) já era esperado.

Virou supervisor no Jaraguá.

O time também não conta com o pivô Daniel, campeão dos Jogos Abertos, que fechou com Jaraguá.  

Ruan acertou com Jaraguá. Foto: Sidnei Batista

Estamos falando de jogadores experientes em sua maioria. 

E com qualidade.

Para suprir essas ausências foram anunciados como colocado, os pivôs Rodrigo Lopes e Buguinha. 

Além do ala Diogo, campeão da Divisão Especial por Joaçaba. 

Jogadores rodados.

Mika, 23 anos, prata da casa, não é mais nenhum moleque. 

Só que os demais são.

E aqui não uso a expressão com desdém ou preconceito. 

Pelo contrário.

O menino tem que participar desse processo mesmo. 

Se vai dar certo é outra história. 

Só “indo pro estouro” como se diz, pra saber.   

Esse trabalho de transição e de valorização com meninos que atingem a idade limite na Apama e são promovidos é essencial.

Casos do goleiro Henrique e do ala Vini, os dois com 17 anos.   

Outros dois reforços têm 20 anos. 

Julian veio do Joinville e Piva do Concórdia. 

Acrescente nessa lista Kelwin, Dé e Simas de 19 anos. 

E o Alan de 20.

Sem dinheiro para trazer atletas mais cascudos, não resta outra alternativa.

Mika tem 23 anos e é prata da casa. Foto: Sidnei Batista.

Costuma-se dizer que o atleta atinge o auge do rendimento com 27 anos.

A Alemanha campeã do mundo de 2014 teve média de idade de 26,4 anos.

Só que o Brasil, em 1962, levantou a taça no Chile, com 30 anos de média, até hoje a mais alta.

E a média da nossa equipe de futsal é de 22 anos. 

Fisicamente, ótimo. 

Técnica, tática e mentalmente longe do ideal. 

Em tese. 

Se eu cravar que esse time vai arrebentar vou estar mentindo. 

Sobretudo na Liga, onde a pegada é outra. 

A maioria dos adversários têm investimento infinitamente superior. 

Estão em outro patamar. 

Não dá para bater de frente. 

Diria que é impossível. 

É o que temos, é o que dá pra fazer. 

E diante de um orçamento enxuto (onde um treinador precisa bater de porta em porta atrás de parceiros), nos resta apoiar o projeto e dar um voto de confiança.

Jogos do time no Ginásio do Sesi. Foto: Sidnei Batista

Poderíamos ser mais fortes se jogássemos a Liga no Galegão. 

Esqueçam. 

Prometo que não toco mais nesse assunto. 

Sabe quando vão ampliar a quadra?

Nunca! 

Conseguiram perder a planta do ginásio. 

Já passou da hora de se pensar na construção de uma Arena Multiuso. 

Esse ano, o Complexo Esportivo do Sesi ainda vai nos salvar. 

Em 2021, não sabemos. 

O tempo urge.  

Time foi campeão da Copa SC em 2017, no Galegão, no primeiro ano de fundação. Foto: Divulgação

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas notícias

Ministério da Saúde confirma primeiro caso de coronavírus no Brasil

O Ministério da Saúde confirmou na manhã desta quarta-feira (26) o primeiro caso de coronavírus (Covid-19) no Brasil. O paciente é um...

Estilo: alerta de tendência com mule de bico quadrado, por Anna Rutkoski

Não é de hoje que as sandálias de bico quadrado estão em alta. Mas tem um modelo em especial que tem conquistado...

Após Carnaval, todas as agências bancárias reabrem nesta quarta-feira

Após o Carnaval, as agências bancárias voltam ao seu atendimento normal às 12h desta quarta-feira (26) e fecham no horário tradicional de...

Saiba como está a situação do transporte coletivo em Blumenau na manhã desta quarta-feira

Após o anúncio de uma nova paralisação do Sindicato dos Empregados Permissionários do Transporte Coletivo Urbano de Blumenau (Sindetranscol) no final da tarde desta...

Comprovantes para Imposto de Renda devem ser enviados até sexta-feira

As empresas e as instituições financeiras têm até a próxima sexta-feira (28) para enviar aos contribuintes os comprovantes de rendimentos referentes ao ano...