InícioGeralConfirmado primeiro caso de febre amarela em morador de Blumenau

Confirmado primeiro caso de febre amarela em morador de Blumenau

Reportagem atualizada às 16h45min.

A Prefeitura de Blumenau confirmou na manhã desta quarta-feira (12) o primeiro caso de febre amarela em um morador da cidade. É uma pessoa de 26 anos, da Itoupava Central. Vale lembrar que próximo dali, no Distrito da Vila Itoupava, um macaco morreu com a doença no dia 7 de janeiro deste ano. Segundo o comunicado oficial, o paciente passa bem. A situação exige cuidados especiais.

Confira o vídeo divulgado pelo prefeito Mário Hildebrandt com a médica infectologista da Secretaria Municipal de Saúde, Luisa Andrea Torres Salgado:

Dia D de vacinação

No próximo sábado (15), que é o dia “D” de mobilização nacional da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo, as unidades de saúde do município que possuem sala de vacinação vão atender a comunidade, das 8h às 17h, fazendo também a aplicação da vacina contra a febre amarela.

A vacinação que protege da febre amarela é necessária para crianças de nove meses a pessoas de 59 anos. O novo esquema de vacinação definido pelo Ministério da Saúde, a partir de 2020, é de que as crianças tomem uma dose aos 9 meses e façam reforço da vacina aos 4 anos. Acima dos 5 anos de idade, a dose única é a recomendação.

É importante estar com a carteira de vacinação em mãos. Adultos acima de 60 anos, gestantes e pacientes imunossuprimidos deverão apresentar prescrição médica para receber a vacina. Há contraindicação para alérgicos à proteína do ovo.

ATUALIZAÇÃO: Na tarde desta quarta-feira, a Prefeitura de Blumenau informou que o paciente com febre amarela mora na Itoupava Central e não na Vila Itoupava, conforme anunciado pelo prefeito Mário Hildebrandt. O texto acima já foi corrigido.

Ainda segundo a Prefeitura, desde 2007, data mais distante em que o sistema nacional possui registros, não há confirmação de outros casos da doença no município. O paciente, que é morador do bairro Itoupava Central, não possuía registro de ter recebido a vacina. Ele foi atendido no Hospital Misericórdia onde, depois de ser internado e receber tratamento, foi liberado.

A notificação de caso suspeito e a coleta de material foram realizadas no dia 6 de fevereiro. O bloqueio vacinal nas proximidades da residência do paciente está sendo realizado e no momento há mais um caso sendo investigado no município.

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas notícias

    error: Toda e qualquer cópia do Portal Alexandre José precisa ser creditada ao ser reproduzida. Entre em contato com a nossa equipe para mais informações pelo e-mail jornalismo@alexandrejose.com