InícioGeralConfirmada morte de primeiro macaco com febre amarela em Blumenau

Confirmada morte de primeiro macaco com febre amarela em Blumenau

A Prefeitura de Blumenau confirmou na manhã desta terça-feira (4) a morte do primeiro macaco com febre amarela na cidade. O animal foi encontrado em uma propriedade na Rua Erwin Manzke, no bairro Vila Itoupava, no dia 7 de janeiro. Exames laboratoriais confirmaram a doença.

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Winnetou Krambeck, assim que o fato foi constatado, foi feito o bloqueio vacinal naquela região, com a vacinação de toda a população do entorno. Em Blumenau, há vacinas contra a febre amarela em 47 unidades de saúde. Confira o vídeo:

Indaial tem três casos suspeitos

Em Indaial, somente neste início de ano, três macacos foram identificados com suspeita de febre amarela nas localidades de Encano do Norte, Warnow e Sol. “Um deles já foi encontrado morto, os outros dois doentes, mas logo vieram a óbito. Aguardamos o resultado das análises para confirmação ou descarte da doença”, explica a enfermeira e coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Sabrina de Vargas Souza.

Caso um primata morto ou doente seja encontrado, a recomendação é avisar a Vigilância Epidemiológica de Indaial, pelo telefone (47) 3317-2100, ou entrar em contato com o Projeto Bugio no (47) 3333-3878. A vacina é a forma mais eficaz para evitar a febre amarela. Podem ser vacinadas pessoas com idade entre 9 meses a 59 anos. Idosos com mais de 60 anos e doenças autoimunes devem ter autorização médica.

Jamille Cardoso
Jamille Cardoso é jornalista formada pela Univali (Itajaí-SC), com 15 anos de experiência na área. Atuou em assessoria de imprensa, programas de rádio, mas foi ao telejornalismo que dedicou mais tempo (12 anos no total), com passagens por emissoras afiliadas a Globo, Record e SBT. Blumenauense, mãe e repórter da Massa FM Blumenau.

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas notícias

    error: Toda e qualquer cópia do Portal Alexandre José precisa ser creditada ao ser reproduzida. Entre em contato com a nossa equipe para mais informações pelo e-mail jornalismo@alexandrejose.com