Polícia Civil instaura inquérito para investigar discriminação religiosa em Gaspar

Publicidade

Foto: Reprodução

Será instaurado pela Delegacia de Gaspar um inquérito policial para investigar a incitação à discriminação religiosa por meio de panfletos distribuídos nesta terça-feira (3), na região do Bairro Bela Vista. Moradores encontraram os papéis jogados no chão e ficaram assustados com o conteúdo da mensagem: o “Alcorão de Maomé” – uma espécie de manual para crimes de estupro, pedofilia, assassinatos e escravidão.

De acordo com o delegado Bruno Effori, até agora, dois boletins de ocorrência foram registrados pela Polícia Civil por parte de uma representante da religião muçulmana na cidade e também por membros do Conselho Tutelar, que resolveram formalizar a denúncia, já que algumas cartas foram deixadas no entorno de escolas, ao alcance de crianças e adolescentes, que poderiam ter acesso ao texto.

Segundo Effori, ainda não há suspeitos, nem informações sobre a motivação do fato. “Vamos tentar identificar os envolvidos através de câmeras de monitoramento e de gráficas que possam ter feito a impressão desses bilhetes”, afirmou o delegado. A pena para este tipo de crime, previsto na mesma lei que pune o racismo, é de dois a cinco anos de prisão, além de multa, busca, apreensão e destruição do material.

Depois da divulgação da reportagem no Portal Alexandre José, outros leitores relataram ter encontrado esse mesmo panfleto em Blumenau, nas localidades do Progresso, Asilo, Badenfurt, Testo Salto, Salto do Norte e Itoupavazinha. A publicação seria uma cortesia da Geração Jesus Cristo, com a assinatura do pastor Tupirani. O folheto também indica um site, que leva à página do ministério evangélico, com sede no Rio de Janeiro. O líder já teria sido preso e processado mais de 50 vezes.

O Alcorão ou Corão é o livro sagrado do Islã. Os muçulmanos creem que o Alcorão é a palavra literal de Deus revelada ao profeta Maomé ao longo de um período de 23 anos. A palavra Alcorão deriva do verbo árabe que significa declamar ou recitar. Alcorão é portanto uma “recitação” ou algo que deve ser recitado. É um dos livros mais lidos e publicados no mundo.

PUBLICIDADE

 

1 Comentário em Polícia Civil instaura inquérito para investigar discriminação religiosa em Gaspar

  1. Enquanto isto for Manchete, coisas mais relevantes deixam de ser noticiadas. No Brasil há liberdade religiosa e todas elas manifestam-se defendendo suas crenças e em muitas vezes falando contra as demais.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: