Pacientes ostomizados têm setor exclusivo para atendimento na Policlínica de Blumenau

Publicidade

Foto: Michele Lamin

No sábado (16) foi celebrado o Dia Nacional dos Ostomizados. Em Blumenau, a Secretaria de Promoção da Saúde (Semus) realiza a assistência de pacientes que convivem com este procedimento, e fazem uso de bolsa coletora especial, no Serviço de Atenção à Saúde da Pessoa Ostomizada (Saspo), localizado na Policlínica Lindolf Bell.

O Serviço foi estruturado para o acolhimento do ostomizado, com uma equipe de enfermagem treinada e uma enfermeira especialista em estomaterapia. Para proporcionar conforto e qualidade de vida aos pacientes tratados no local, é disponibilizado um banheiro adaptado para que o paciente possa esvaziar sua bolsa coletora, que é onde os efluentes, fecais ou urinários, ficam armazenados temporariamente.

A Prefeitura de Blumenau, por meio da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (Seterb), também providenciou, com a reforma dos banheiros dos cinco terminais urbanos da cidade, a adaptação para atendimento dos ostomizados.

No setor, 230 pacientes e suas famílias recebem suporte, dos quais quase metade tem como doença de base ou indicador de ostomização, o câncer de intestino. A ostomia também pode ser necessária em casos de traumatismo abominal por acidente de trânsito, fístulas, metástase de câncer de colo de útero, doenças inflamatórias intestinais, entre outras doenças. O núcleo está se estruturando para receber futuramente pacientes com ostomias respiratórias, traqueostomizados e laringectomizados.

A enfermeira responsável pelo Saspo, Janete Wagner, conta que o serviço é referência para a região de Blumenau e atende inclusive ostomizados de municípios do Médio Vale.

“Temos tido um acrescimento de pacientes atendidos no setor, comparativamente, mesmo considerando que alguns fazem reconstrução e deixam de utilizar a bolsa e o serviço. As doenças que ocasionam a ostomia também estão crescendo entre a população”, analisa.

Dos pacientes atendidos no serviço, a maioria tem mais de 45 anos, e mais de metade precisarão conviver com o dispositivo por toda a vida.

Há 20 anos também atua em Blumenau a Associação da Pessoa Ostomizada (Apoblu), que realiza ações em parceria com o serviço, como reuniões mensais para ostomizados e suas família, que ocorrem na última quinta-feira do mês, às 15h, no auditório do Centro de Saúde Rosania Machado Pereira. O Serviço de Atenção à Saúde da Pessoa Ostomizada fica localizado na Policlínica Lindolf Bell, e o telefone de contato é o 3381-7677.

Ostomizado
É aquela que precisou passar por uma intervenção cirúrgica para fazer no corpo uma abertura ou caminho alternativo de comunicação com o meio exterior, para a saída de fezes ou urina, assim como auxiliar na respiração ou na alimentação.

Já estomia é o nome da cirurgia que cria o estoma, um orifício, no abdômen ou na traqueia, que permite comunicação com o exterior. A estomia pode ser de cinco tipos: colostomia; ileostomia; urostomia; gastrostomia e traqueostomia.

PUBLICIDADE

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: