Defesa de Evanio pede que ele passe fim de ano com a família em Balneário Camboriú

Publicidade

A defesa de Evanio Prestini, motorista do Jaguar envolvido em um acidente matou duas jovens em fevereiro deste ano, pediu para que o condutor do carro de luxo, que estava embriagado no momento da batida, passe o fim de ano com a família, em Balneário Camboriú.

Desde de que saiu da prisão, em julho, Evanio cumpre medidas cautelares como a de comparecer uma vez por mês ao fórum de Guaramirim, cidade onde mora. Além de estar em casa das 6h até as 20h e não frequentar bares, boates e similares.

No pedido feito pelo advogado Gilmar Krutzsch, a defesa indica o endereço do apartamento da família de Evanio e o intervalo de dias que ele pretende ficar, que vai do dia 20 de dezembro até o dia 17 de janeiro. Sendo que no dia 17, no período da noite, Evanio já estaria em casa, em Guaramirim.

Em primeiro momento, a defesa entrou com o pedido na comarca de Guaramirim. Porém, a magistrada Tatiana Cunha Espezim, titular do juízo, afirmou que cabe a juíza da comarca onde corre o processo, em Gaspar, decidir se aceita ou não o pedido.

O Ministério Público se manifestou judicialmente sobre o pedido e exigiu que a defesa esclareça qual é o motivo pelo qual Evanio vai passar esse tempo fora de Guaramirim, se é a lazer ou a trabalho. E que se caso for a trabalho, documentos devem ser apresentados como comprovante da atividade laboral.

Além disso, o MP pediu ainda que os advogados apresentem um comprovante de residência para confirmar o endereço citado no pedido. Agora, cabe a juíza Camila Murara Nicoletti, titular da Vara Criminal da comarca de Gaspar, aceitar ou não o pedido feito pela defesa de Evanio nos próximos dias.

Motorista vai a júri popular

No dia 6 de junho, a juíza Camila Murara Nicoletti anexou a sentença de pronúncia ao processo indicando que Evânio Wylyan Prestini deve responder por dois homicídios e três tentativas de homicídio no Tribunal do Júri. O laudo do Instituto Geral de Perícias (IGP) apontou que o motorista do Jaguar estava a 92,3 km/h no momento da colisão. Minutos antes da batida, o carro foi filmado ziguezagueando em trechos da rodovia.

Duas passageiras do Pálio perderam a vida. Suelen Hedler da Silveira, de 21 anos, morreu no local da batida. Amanda Grabner Zimmermann, de 18 anos, chegou a ser levada ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos. Outras três garotas ficaram feridas. O condutor do Jaguar dirigia sob efeito de álcool. O teste de alcoolemia apontou 0,72mg/l.

PUBLICIDADE

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: