Caso Bianca: Odair Tramontin será o promotor de Justiça no julgamento de Everton

Publicidade

Foto: Portal Alexandre José

O promotor de Justiça Odair Tramontin será o representante do Ministério Público no julgamento de Everton Balbinott, acusado de matar a ex-namorada, Bianca Wachholz, no ano passado. O júri popular está agendado para acontecer no dia 23 de outubro, no Fórum da Comarca de Blumenau. Os 25 jurados que irão decidir se ele é ou não culpado pelo crime já foram sorteados. No dia, sete pessoas participarão da sessão.

“O Ministério Público de Santa Catarina me designou para estar na sessão do júri neste caso. Inclusive o procurador-geral de Justiça, Dr. Fernando da Silva Comin, esteve em Blumenau, o assunto foi discutido e ele reafirmou a decisão de que serei o promotor. O que depender da minha vontade e do Ministério Público, estarei atuando no Tribunal do Júri no dia 23,” conta Tramontin.

Crime

Bianca Wachholz foi morta no dia 25 de julho de 2018, na casa dos pais, no bairro Itoupava Central. O crime foi presenciado pela mãe da vítima, Sônia Lima. Segundo testemunhas, Everton não aceitava o fim do relacionamento. Um dia antes de cometer o homicídio, o acusado já havia ameaçado a vítima dizendo que a mataria colocando uma arma em sua cabeça.

Bianca, assustada e com medo, foi até a casa dos pais e naquele mesmo dia enviou um áudio pelo WhatsApp a um amigo do casal relatando tudo o que havia acontecido e disse que registraria um boletim de ocorrência. Cerca de uma hora depois, Everton pulou o muro da residência. A artista plástica disse à mãe que ouviu alguém entrando.

Ao abrir a porta da cozinha, Sônia se deparou com o ex-companheiro da filha e convidou ele para entrar. Em seguida, Bianca apareceu no corredor e perguntou se Everton estava armado. Naquele momento, ele sacou o revólver e perseguiu a vítima, que se desequilibrou e caiu no chão do banheiro. Foi aí que ele fez um único disparo no rosto de Bianca, que morreu na hora.

O ex-namorado fugiu e se apresentou à polícia um dia após cometer o crime, prestou depoimento e foi liberado. Porém, a polícia representou pela prisão preventiva do suspeito e assim que a Justiça emitiu o mandado, Everton foi preso, no dia 27 de julho, na casa de um parente. Desde então, ele está detido no Presídio Regional de Blumenau à espera do julgamento.

PUBLICIDADE

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: