Comunidade se une e constrói a primeira fossa ecológica reconhecida pela Prefeitura de Blumenau

Publicidade

No sábado (22), os moradores da Nova Rússia se uniram e finalizaram a construção da primeira Fossa Ecológica de Blumenau reconhecida pela Prefeitura. A ideia surgiu em março deste ano, quando técnicos do Samae iniciaram um diagnóstico para identificar as condições sanitárias nas moradias da região

Até agora, mais de 60 residências e comércios já foram visitados. O tanque de evapotranspiração (TEVAP), também conhecido como fossa de bananeiras, foi o sistema apresentado pela equipe da autarquia por ser uma alternativa viável e de baixo custo para tratamento de esgoto em residências não atendidas pela coleta pública de esgotamento.

Humberto Bruzadelli, técnico da ETA III do SAMAE, sugeriu o modelo a uma família que estava construindo uma casa no início da Nova Rússia, próximo à estação de tratamento de água. “Eles gostaram da ideia e, no sábado, voluntários da Nova Rússia vieram para ajudar a finalizá-la e aprender como é construída”.

Nos quatro dias de trabalho necessários para a montagem da estrutura, com volume de 10m³, foram utilizados 26 pneus, 1,5m³ de areia, 5 m³ de barro e entulhos, 1,5m³ de brita e 3m³ de concreto. “Este tamanho de TEVAP atende uma família de 5 pessoas. Antes de iniciar a construção, é necessário saber quantos moradores há na casa para o correto dimensionamento, garantindo assim, a plena tem eficiência do sistema”, explica Humberto.

PUBLICIDADE

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: