Blumenau está em alerta devido ao aumento do número de focos da dengue

Publicidade

Foto: Arquivo / Michele Lamin / Prefeitura de Blumenau

O avanço de doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti em Santa Catarina preocupa as autoridades da região. Após o município de Itajaí decretar situação de emergência em saúde pública pelo alto número de focos do mosquito e da morte de uma mulher de 27 anos, em Jaraguá do Sul, vítima de Chikungunya – doença transmitida pelo mesmo vetor – a Prefeitura de Blumenau promete intensificar as ações de prevenção na cidade.

Na manhã desta terça-feira (23), o prefeito Mário Hildebrandt convocou agentes de saúde para uma reunião em seu gabinete. Também participou do encontro o Procurador Geral do município, Júlio Augusto Souza Filho, para possíveis deliberações. “A situação está controlada, mas o aumento de focos da dengue é preocupante. Por isso, precisamos envolver a comunidade para ajudar”, afirmou o prefeito.

Hildebrandt anunciou que vai investir na capacitação dos servidores e na compra de um drone para fazer imagens aéreas de lugares que não podem ser acessados. O equipamento deve ser adquirido no mesmo processo licitatório lançado pela Faema para a compra de um drone para a Fundação do Meio Ambiente e outro para a Defesa Civil. Não foram divulgados os valores.

De acordo com a coordenadora de prevenção e combate à dengue, Eleandra Casani, já foram localizados 139 focos do mosquito Aedes Aegypti em Blumenau desde o início do ano – um aumento de quase 100% em relação ao mesmo período de 2018. Além disso, dois casos da doença estão confirmados pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive-SC) e outros 20 casos suspeitos estão sendo investigados.

“Esses dois pacientes contraíram a doença em outros locais e efetuaram o tratamento em nosso município. Esse paciente é monitorado no período da doença, o entorno onde ele mora, trabalha e estuda. Com isso, a gente consegue conter, fazer com que o vírus não seja disseminado”, declarou Eleandra. Em todo o ano de 2018, dois casos de dengue foram confirmados em Blumenau.

O principal pedido neste momento é para que os moradores permitam a entrada dos agentes de saúde nas casas. A equipe da Vigilância Epidemiológica tem identificação com crachá, camiseta, colete e bolsa. A relação dos servidores autorizados a fazerem as visitas está disponível no site da Prefeitura de Blumenau. Não se descarta a possibilidade de notificar os proprietários de terrenos baldios.

PUBLICIDADE

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: