Detento é encontrado morto no Presídio Regional de Blumenau

Publicidade

Foto: Jaime Batista / Blog do Jaime

Notícia atualizada às 16h15.

José Gilmar Alves, de 42 anos, foi encontrado morto dentro do Presídio Regional de Blumenau por volta das 10h30 deste sábado (16). O corpo estava na Galeria T2.

Segundo informações preliminares, acredita-se que tenha acontecido um homicídio, já que o homem tinha diversas marcas de agressão no rosto e na região do tórax.

Na galeria onde o corpo foi encontrado, há detentos que cumprem penas por furto, roubo, tráfico e estelionato. Todos estão misturados na mesma cela.

De acordo com o advogado de defesa de Gilmar, Telêmaco Marrace, Gilmar tinha uma condenação em Curitiba, no Paraná. Ele foi preso em Barra Velha em Julho do ano passado.

O advogado explicou que o detento ficou preso no litoral. Então, foi emitido um contramandado de prisão por Curitiba, mas a justiça catarinense entendeu que ele estava preso por consequência lógica da execução de sentença no Paraná e o manteve detido.

Em outubro, Gilmar foi acusado por homicídio em Timbó, quando um corpo foi encontrado no Rio Benedito. Nesta época ele foi transferido para o presídio de Blumenau como prisão temporária, mas que foi revogada em dezembro.

Gilmar Alves era natural do Paraná, mas morava há alguns anos em Blumenau, onde casou e teve filhos.

“Houve inércia do Estado na transferência dele! Existem habeas corpus em Blumenau e Floripa com pedido liminar,” conclui o advogado de defesa.

A nossa equipe tentou contato com a direção do PRB, mas até o momento não obteve respostas. Em breve mais detalhes.

PUBLICIDADE

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: