Equilíbrio de campeões na história do Torneio de Verão

Publicidade

Foto: Divulgação

Com o título conquistado diante do Loes, na vitória por 3 x 1, no último sábado (2), o Cachorrões se igualou ao time blumenauense como o segundo maior vencedor da competição.

Os indaialenses somam agora quatro conquistas (2005, 2006, 2009, 2019). O Loes comemorou em 2010, 2012, 2013 e 2014.

A Colisão de Indaial, que não entrou em quadra nesta 34ª edição, segue como o principal campeão, com cinco canecos (2001, 2002, 2003, 2007, 2008).

Foto: Divulgação

Com três troféus de primeiro lugar, aparecem a Gráfica de Blumenau – que também não participou este ano – (2015, 2016, 2017) e o Tanto Faz – já extinto – (1989, 1996, 1997).

Campeão em 2018, a APF de Pomerode venceu pela primeira vez em 2011.

O curioso é que desde a desativação da Colisão em 2008, os títulos se concentraram nesses quatro times, que têm investido pesado nas contratações de jogadores de Liga Nacional e até de passagens pela seleção brasileira.

Ascurra, por exemplo, este ano trouxe todo o elenco do Atlântico de Erechim, vice-campeão da Liga Nacional – perdeu a final para o Pato PR. Prefeitura e empresários de Ascurra e de Indaial se mobilizaram e apostaram alto na equipe gaúcha.

Na fase de classificação, a JHC (time A) e a FIT (time B) fizeram as duas melhores campanhas, só que nas semifinais, foram eliminados respectivamente por Loes e Cachorrões.

PUBLICIDADE

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: