Ônibus circulam normalmente em Blumenau na manhã desta quinta-feira

PUBLICIDADE

Foto: Diego Becker/Especial

“Vocês sabem se vai ter ônibus amanhã cedo?”; “É verdade que os motoristas podem parar a qualquer hora?”; “Vai ter paralisação nesta quinta-feira?”; “Alguma novidade sobre o transporte coletivo?”.

Estes são apenas alguns dos questionamentos recebidos pelo Portal Alexandre José durante as últimas horas. Quase 24 horas depois da paralisação, o blumenauense usuário do transporte coletivo, foi ao ponto de ônibus, mas com medo da condução não passar.

Mas, diferentemente do que aconteceu ontem (quarta) pela manhã, a quinta-feira (6) amanheceu em Blumenau com ônibus circulando, saindo das garagens e terminais urbanos, normalmente desde às 3h. Entretanto, o clima na cidade é de incerteza, já que o Sindetranscol anunciou em coletiva que não descarta possíveis paralisações nos próximos dias.

“Não existe decisão de greve tomada no momento. Nós não queremos parar, nós queremos o estabelecimento de uma vida digna. A ideia é causar menor impacto à população e o maior à concessionária.,” afirmou o assessor do sindicato, Ricardo Freitas.

Até o início da manhã desta quinta-feira, o sindicato informou que ainda não há paralisação programada para o dia. Eles afirmaram que avisarão através das redes sociais e da imprensa o momento em que os ônibus não irão circular em Blumenau temporariamente.

Foto: Diego Becker/Especial

BLUMOB VAI PROCURAR A JUSTIÇA DO TRABALHO

Através da assessoria de imprensa, a BluMob afirmou que já está tomando as medidas legais cabíveis e irá encaminhar ao Tribunal Regional do Trabalho apresentando a ilegalidade da paralisação, pedindo o retorno imediato das atividades de motoristas e cobradores. A concessionária pede que à justiça que o sindicato respeite os usuários e à lei.

De acordo com a nota, “sem qualquer comunicação prévia à empresa e usuários, desrespeitando a lei federal 7.783, que dispõe sobre o exercício do direito de greve, define as atividades essenciais, regula o atendimento das necessidades inadiáveis da comunidade, o Sindetranscol proibiu a saída de 100% da frota do transporte coletivo público de Blumenau nesta das 3h às 7h.”

IMPASSE NA NEGOCIAÇÃO SALARIAL

A Blumob propôs até o momento:

Reposição da inflação de 1º de novembro de 2017 a 31 de outubro deste ano, reajuste no vale-alimentação de R$ 730 para R$ 760 nos oito primeiros meses e R$ 800 na sequência. A empresa ainda sugeriu aos funcionários a manutenção da convenção coletiva de trabalho, a manutenção e melhoria na redação da cláusula de garantia da não aplicação da reforma trabalhista e uma folga casada ao mês.

Com isso os salários dos cobradores seria reajustado de R$ 1.435,32 para R$ 1,492,73. Já os motoristas iria de R$ 2.2451,76 para R$ 2.550,46.

A categoria através do sindicato pede:

Reposição de 4% da inflação, 5% do ganho real e reajuste no vale-alimentação de R$ 730 para R$ 820. Com o reajusta do ganho real os vencimentos dos cobradores irá de R$ 1.435,32 para R$ 1.564,50 e dos motoristas passará de R$ 2.2451,76 para R$ 2.672,42.

PUBLICIDADE

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: