Extinção de vagas de estacionamento gera prejuízo para comércio da Rua João Pessoa

PUBLICIDADE

Foto: Jamille Cardoso / Portal Alexandre José

Uma alteração no trânsito provocada pela abertura do prolongamento da Humberto de Campos gera polêmica entre os moradores do bairro Velha, em Blumenau. Com a extinção das vagas de estacionamento em um trecho da Rua João Pessoa, comerciantes estão se sentindo prejudicados. Alguns cogitam mudar de endereço ou até mesmo fechar as portas.

As cerca de 20 vagas de estacionamento foram extintas em 06 de setembro, um dia antes da abertura do prolongamento da Humberto de Campos. A Prefeitura de Blumenau alegou que o fluxo de veículos iria aumentar muito e resolveu proibir que os motoristas deixassem os carros no trecho que vai da Rua Marechal Deodoro até o cruzamento com o Morro da Companhia.

Antes, era proibido estacionar nesse trajeto das 6 às 8h30. Depois disso, não havia impedimento. Agora, placas de sinalização indicam que não é mais permitido deixar veículos nos dois lados da via. A mudança aconteceu de uma hora para outra, sem qualquer aviso prévio ou consulta aos moradores e comerciantes da região, que foram pegos de surpresa.

A única opção de estacionamento que restou foi um pequeno recuo em frente a um conjunto de salas comerciais. Mas o espaço não é suficiente. Sem ter onde estacionar, muitos clientes vão embora. “A gente já cogitou até a possibilidade de encerrar as atividades porque é alarmante a redução que teve no movimento”, desabafa o barbeiro Alecsandro Feldmann.

Empresários estabelecimentos no local, como o seu Carlos Galz, que tem uma relojoaria na Rua João Pessoa há 63 anos, tentam agendar uma reunião com um representante da Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana para tentar reverter a situação. “Não há necessidade disso. Não houve um aumento no fluxo de veículos”, argumenta o empresário Everson Preto.

Contraponto

De acordo com o secretário de Infraestrutura Urbana de Blumenau, Alexandro Fernandes, a decisão de acabar com as vagas de estacionamento na Rua João Pessoa foi tomada por causa do fluxo de veículos que passa pela região para seguir do bairro Velha em direção ao centro, especialmente com as obras de duplicação da Humberto de Campos.

Porém, o Fernandes não descarta a possibilidade de rever a medida. “Com a finalização da obra da Humberto de Campos, que acontecerá no primeiro semestre de 2019, nós teremos uma nova situação de tráfego na região da Rua João Pessoa e aí conseguiremos fazer uma reavaliação e tomar novas decisões”, afirma o secretário municipal.

PUBLICIDADE

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: